Recrutamento e retenção de médicos para a Atenção Básica: permanentes desafios para o Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1809-8363.2020.v23.31241

Palavras-chave:

Atenção primária à saúde., Área carente de assistência médica., Programa Mais Médicos.

Resumo

O objetivo é analisar as estratégias relacionadas ao recrutamento e à retenção de médicos para Atenção Básica do Programa Mais Médicos a partir de uma revisão sistemática de literatura sobre tais estratégias. Trata-se de uma pesquisa documental e descritiva sobre o Programa com base em documentos oficiais do governo federal. Prosseguiu-se com uma comparação dos achados nos documentos oficiais com um banco de dados resultante de uma revisão sistemática de literatura sobre recrutamento e retenção de médicos para Atenção Básica realizada pelos mesmos pesquisadores. As estratégias encontradas na revisão sistemática foram formação médica, incentivos aos médicos, características intrínsecas ao médico e à localidade, investimento em infraestrutura e recrutamento de médicos intercambistas. O Programa Mais Médicos contemplou todas essas categorias, porém não considera todas as subcategorias como presença de equipe interprofissional. Portanto, as medidas implementadas a partir do Programa deixam aprendizados e continuarão a produzir resultados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Emília Chaves Tenório, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Graduada em Medicina pelo Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba. Residente de Medicina de Família e Comunidade da Universidade Federal da Paraíba.

Juliana Sampaio, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutora em Saúde Pública. Professora Associada da Universidade Federal da Paraíba. Formada em Psicologia, com mestrado em Serviço Social, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutorado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz. Professora do Departamento de Promoção da Saúde da Universidade Federal da Paraíba (DPS/UFPB), e Líder do Grupo de Pesquisa Política, Educação e Cuidado em Saúde (GPECS). 

Gabriella Barreto Soares

Graduada em Odontologia pela Universidade Federal do Espírito Santo/UFES (2006-2010); mestra e doutora em Odontologia Preventiva e Social pela Universidade Estadual Paulista/UNESP (2011-2016), com estágio de pós-doutorado no Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva na UFES (2017-2018). Realizou estágio sanduíche, com bolsa Capes, na University of Massachusetts in Boston/UMASS, College of Public & Community Service (2014-2015). Atuou como Professora Adjunta no Departamento de Medicina Social na UFES (2016), na Faculdade Multivix de Vitória/ES (2016), e como Pprofessora Colaboradora no Departamento de Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba/UEPB (2018). Participou da Comissão Organizadora do Projeto VER-SUS: Vivências e Estágios em Realidades do Sistema Único de Saúde/ES.  Atualmente, é Professora Adjunta no Departamento de Promoção de Saúde, do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba e Professora do Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de formação em saúde da família - RENASF, nucleadora UFPB.

Downloads

Publicado

2021-06-23

Edição

Seção

Artigos de Revisão