ACOLHIMENTO HUMANIZADO EM UM POSTO DE SAÚDE URBANO DO DISTRITO FEDERAL, BRASIL

  • Blenda de Sousa Baião
  • Rúbia Arakaki de Oliveira
  • Vitor Venancio Pires Carvalho Lima
  • Marlise Vieira de Matos
  • Kelly Aparecida Palma Alves
Palavras-chave: Acolhimento, Humanização da Assistência, Saúde da Família, Atenção Primária à Saúde

Resumo

O acolhimento compreende desde a recepção do usuário no sistema de saúde, a responsabilização integral de suas necessidades, até a atenção resolutiva aos seus problemas; baseando-se na escuta qualificada de todos os pacientes e na construção de vínculos entre os profissionais e a comunidade, buscando uma postura capaz de acolher e estabelecer respostas mais adequadas aos usuários. Este estudo objetiva contribuir para a reflexão dos profissionais do Posto de Saúde Urbano 01 do Riacho Fundo II / DF (PSU01), acerca do acolhimento humanizado, de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Humanização (PNH). Trata-se de uma pesquisa descritivo-exploratória de caráter observacional e transversal com abordagem qualitativa. Os sujeitos da pesquisa foram 20 profissionais que trabalhavam na unidade de saúde e 30 usuários, escolhidos aleatoriamente. Para a coleta de dados foram utilizados questionários estruturados, elaborados pelos pesquisadores. Com base nestes dados, foram escolhidos alguns temas disparadores para a realização de um grupo focal. Utilizando a metodologia de Bardin, após análise dos discursos, elaboraram-se as seguintes categorias: acolhimento; falhas na gestão e questão social; visão imediatista e desconhecimento do usuário; vínculo. Observou-se que alguns fatores são entraves para a implementação, de fato,do acolhimento no PSU 01, tais como: quantidade insuficiente e a rotatividade de profissionais, infraestrutura inadequada (relacionada à ambiência), pouco treinamento destinado às equipes e carência de materiais. Além disso, foi evidenciado o quanto os profissionais sentem-se desvalorizados, muitas vezes, pela própria comunidade e pelos meios de comunicação em massa. Propôs-se a confecção de um banner explicando as verdadeiras atribuições de uma unidade básica de saúde, diferenciando-a de uma unidade de pronto atendimento, a fim de facilitar a relação entre profissionais de saúde e usuários.

Publicado
2015-02-04
Seção
Artigos Originais