Errâncias de Eros

discussões sobre o erótico sagrado no banquete de Platão e no erotismo de Bataille

Autores

  • Matheus Felipe Bezerra Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.34019/2237-6151.2023.v20.40597

Palavras-chave:

Erotismo e Sagrado, Georges Bataille, Platão, Erotismo, Mitologia Greco-Romana

Resumo

Resultado de uma iniciação científica entre os anos de 2019 a 2020 na Universidade Federal da Paraíba, o presente artigo busca analisar e levantar um debate acerca da manifestação do erótico a partir de O banquete, obra de Platão, filósofo grego do século V AEC sobre a essência do deus Eros, aliado aos comentários filosóficos acerca do erotismo na teoria do filósofo francês Georges Bataille, em seus aspectos ambíguos das pulsões favorecedoras do erótico: vida e morte; continuidade e descontinuidade. Tem-se como ponto de partida para as discussões uma interpretação do mito do deus Eros da tradição do poeta Hesíodo na Teogonia. Por fim, compreendendo a instauração do sagrado na consciência humana por meio de uma transcendência em relação ao mundo em sua volta, isto é, a dicotomia do humano opostamente à animalidade, aspecto o qual Bataille aborda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMPARO, Flávia Vieira da Silva do. O êxtase de Teresas: o sacro e o profano na Literatura e nas Artes. Horizonte, Belo Horizonte, v. 11, n. 31, p. 843 – 866, jul/set. 2013. Disponível em: https://doi.org/10.5752/P.2175-5841.2013v11n31p843. Acesso em junho de 2020.

BATAILLE, Georges. O erotismo. Tradução: Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

BRITO, Leyla Thaís. Corporeidade e erotismo na tragédia Fedra de Sêneca. 2017. 227f. Tese (Doutorado em Literatura e Cultura) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

BROWN, Dan. O código da Vinci. Tradução: Celina Cavalcante Falck-Cook. São Paulo: Arqueiro, 2012.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. Tradução: Rogério Fernandes. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2018.

FONTES JUNIOR, Joaquim Brasil. Eros tecelão de mitos: a poesia de Safo de Lesbos. 1988. 683f. Tese [livre-docência] – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: https://repositorio.unicamp.br/acervo/detalhe/47854?guid=1657670405967&returnUrl=%2Fresultado%2Flistar%3Fguid%3D1657670405967%26quantidadePaginas%3D1%26codigoRegistro%3D47854%2347854&i=19. Acesso em junho de 2020.

GUTMAN, Guilherme. Amor celeste e amor terrestre: o encontro de Alcebíades e Sócrates em O Banquete, de Platão. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 539 – 552, set 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rlpf/v12n3/v12n3a09. Acesso em junho de 2020.

HESÍODO. Teogonia. Tradução: Christian Werner. São Paulo: Hedra, 2013.

MARTINUCCI, Lucas; CAVALCANTI, Jardel Dias. Corpo e arte barroca: o sagrado e o profano nas obras de Bernini. In: Encontro Anual de Iniciação Científica, XIX, 2010, Londrina, PR. Anais. Guarapuava: UNICENTRO, 2010. Disponível em: https://anais.unicentro.br/xixeaic/pdf/1364.pdf. Acesso em junho de 2020.

PLATÃO. O banquete. Tradução: Maria Aparecida de Oliveira Silva. São Paulo: Martin Claret, 2015.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

RITA Lee. Amor e sexo. Rio de Janeiro: Biscoito Fino, 2003. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ho-iGFctXe8. Acesso em 13 jul. 2020.

ROCHA, Zeferino. O desejo na Grécia arcaica. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, n. 2, v. 4, p. 94 – 122, 1999. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1415-47141999004007. Acesso em 27 jun. 2020.

TORRANO, Jaa. A noção mítica de Kháos na Teogonia de Hesíodo. Ide (São Paulo) [online]. 2012, vol.35, n.54, pp. 29-38. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-31062012000100005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 13 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2023-08-18

Como Citar

BEZERRA, M. F. Errâncias de Eros: discussões sobre o erótico sagrado no banquete de Platão e no erotismo de Bataille. Sacrilegens , [S. l.], v. 20, n. 1, 2023. DOI: 10.34019/2237-6151.2023.v20.40597. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/sacrilegens/article/view/40597. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Modernidade e Religião