“Má fé”? Pistas cartográficas de um Centro de Atenção Psicossocial em meio às espiritualidades e religiosidades

Autores

  • João Víctor Moreira Gonçalves Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.34019/2237-6151.2022.v19.37784

Palavras-chave:

Atenção Psicossocial, Psicologia, Espiritualidade, Religiosidade, Racismo Religioso

Resumo

Em meio a desvalorização de outros modos de saber-fazer pelo conhecimento científico moderno/colonial, utilizando-se de uma pesquisa-intervenção cartográfica em um Centro de Atenção Psicossocial, este trabalho busca sublinhar a necessidade de legitimação, escuta e abordagem da dimensão constitutiva das espiritualidades e religiosidades de usuários, familiares e comunidades por parte das(os) trabalhadoras(es) da Rede de Atenção Psicossocial. Com o objetivo de convocar usuárias(os) a co-responsabilização e (re)significação de seu processo saúde-adoecimento-intervenção e (re)criação de sentidos existenciais. Assim como para implicar todos os atores, no serviço de saúde, com o enfrentamento da lógica manicomial e do racismo religioso, pela garantia da integralidade da atenção, liberdade religiosa e harmonia inter-religiosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AUTOR.

AMARANTE, P.; TORRE, E. H. G. “De volta à cidade, sr. cidadão! ” - reforma psiquiátrica e participação social: do isolamento institucional ao movimento antimanicomial. Rev. Adm. Pública, v. 52, n. 6, 2018, p. 1090-1107.

BELOTTI, M.; FRAGA, H. L.; BELOTTI, L. Família e atenção psicossocial: o cuidado à pessoa que faz uso abusivo de álcool e outras drogas. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional. São Carlos, v. 25, n. 3, 2017, p. 617-625.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

CASTRO, Fernando Gastal de; RESENDE, André Diogo; GABRIEL, Mariana. Contribuições da Psicanálise Existencial à Prática Clínica: Indicações Teóricas e Metodológicas. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 20, n. spe, p. 1331-1348, 2020.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA (CFP). Nota Pública do CFP de esclarecimento à sociedade e às(aos) psicólogas(os) sobre Psicologia e religiosidade no exercício profissional. Brasília: CFP, 2012.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA (CFP). Referências Técnicas para atuação de psicólogas(os) com povos tradicionais. Conselho Federal de Psicologia, Conselhos Regionais de Psicologia e Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas. 1. ed. Brasília: CFP, 2019.

CRUZ, K. D. F.; GUERRERO, A. V. P.; SCAFUTO, J.; VIEIRA, N. Atenção à crise em saúde mental: um desafio para a reforma psiquiátrica brasileira. Rev. Nufen: Phenom. Interd. Belém, v. 11, n. 2, 2019, p. 117-132.

ENGSTROM, E. M.; LACERDA, A.; BELMONTE, P.; TEIXEIRA, M. B. A dimensão do cuidado pelas equipes de Consultório na Rua: desafios da clínica em defesa da vida. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 43, n. 7, 2019, p. 50-61.

FERREIRA, J. B. O ato de criação como operador ético-político dos direitos de existência: ressonâncias com práticas artísticas, clínicas e do trabalho. UFRJ: Rio de Janeiro, 2020, p. 1-11.

FERIGATO, S. H.; CARVALHO, S. R. Pesquisa qualitativa, cartografia e saúde: conexões. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 2011.

FERNANDES, A. D. S. A.; MATSUKURA, T. S.; LUSSI; FERIGATO, S. H.; MORETO, G. G. Reflexões sobre a atenção psicossocial no campo da saúde mental infantojuvenil. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, v. 28, n. 2, 2020, p. 725-740.

GONZALEZ, L. Racismo e sexismo na cultura brasileira. Revista Ciências Sociais Hoje. Anpocs, 1984, p. 223-244.

JAGUN, M. Ewé: A chave do portal – o conceito de saúde e doença conforme a filosofia ioruba, a ritualística do equilíbrio físico e espiritual através do elemento vegetal. Rio de Janeiro: Litteris Editora, 2019.

LACAN, J. A instância da letra no inconsciente freudiano. In: _____. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998a.

LACAN, J. O Seminário: Livro 1: os escritos técnicos de Freud, 1953-1954. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1986.

LACAN, J. Subversão do sujeito e dialética do desejo. In: _____. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998b.

LAPOUJADE, D. As existências mínimas. Editora N -1: São Paulo, 2017.

MAEYAMA, M.; CUTOLO, L. As Concepções de Saúde e suas ações consequentes. Arquivos Catarineneses de Medicina, v. 39, n.1, 2010.

MINAYO, M. C.; SANCHES, O. Quantitativo-Qualitativo: Oposição ou Complementaridade? Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, 1992, p. 239-262.

MOREIRA, M. I.; ONOCKO-CAMPOS, R. T. Ações de saúde mental na rede de atenção psicossocial pela perspectiva dos usuários. Saúde. Soc., São Paulo, v. 26, n. 2, p. 462-474, 2017.

OLIVEIRA, D. E. Cosmovisão africana no Brasil: elementos para uma filosofia afrodescendente. Fortaleza: LCR, 2003.

PICININI, C. Liberdade e má-fé em Sartre: matizes ético-fenomenológicos. Dissertação (mestrado), Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus de Toledo, Centro de Ciências Humanas e Sociais, Programa de Pós-Graduação em Filosofia,2018.

QUEIROZ, R. O poder da Umbanda: Transformação do terreiro para vida. São Paulo: Madras, 2019.

RAMOSE, M. Sobre a Legitimidade e o Estudo da Filosofia Africana. Ensaios Filosóficos, v. 4, 2011.

REYNOLDS, J. Existencialismo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

SANTOS, C. F.; CECCIM, R. B. Encontros na rua: possibilidades de saúde em um consultório a céu aberto. Interface Comunicação, Saúde, Educação, v. 22, n. 67, 2018, p. 1043-1052.

SANTOS, G. M. Umbanda, Reinado e Candomblé de Angola: uma tríade bantu na promoção da vida responsável. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2015.

SANTOS, L. A.; KIND L. Integralidade, intersetorialidade e cuidado em saúde: caminhos para se enfrentar o suicídio. Interface – comunicação, saúde, educação, Botucatu, 2020.

SANTOS, W. C. S. Raça, colonialidade e acautelamento dos espaços religiosos afro-brasileiros: análise sobre o tombamento de terreiros de Candomblé. In: ARAÚJO, D. F. M. S; NOGUEIRA, S. V; SILVA, S. T. L; SANTOS, W. C. S. Direito: passado, presente e futuro. Rio de Janeiro: Pembroke Collins, 2020.

SARTRE, J-P. O existencialismo é um humanismo. Trad. Rita Correia Guedes. 13. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

SARTRE, J-P. O ser e o nada: ensaio de uma ontologia fenomenológica. Trad. Paulo Perdigão. 16. ed. Petrópolis, RJ: Vozes 2008.

SIMAS, L. A. O corpo encantado das ruas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2020.

VITTOR, L. Candomblé e Psicologia: possíveis diálogos. Brasília: UNICEUB, 2008.

YASUI, S.; LUZIO, C. A.; AMARANTE, P. Atenção psicossocial e atenção básica: a vida como ela é no território. Polis e Psique, v. 8, n. 1, 2018, p. 173-190.

Downloads

Publicado

2022-08-26

Como Citar

MOREIRA GONÇALVES, J. V. “Má fé”? Pistas cartográficas de um Centro de Atenção Psicossocial em meio às espiritualidades e religiosidades . Sacrilegens , [S. l.], v. 19, n. 1, 2022. DOI: 10.34019/2237-6151.2022.v19.37784. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/sacrilegens/article/view/37784. Acesso em: 26 set. 2022.