Religiosidade: fator de resiliência em idosas institucionalizadas

Autores

  • Ernani Francisco dos Santos Neto UFJF

DOI:

https://doi.org/10.34019/2237-6151.2021.v18.33742

Palavras-chave:

Religiosidade, Resiliência, Saúde, Envelhecimento, Institucionalização.

Resumo

O presente trabalho objetivou analisar a religiosidade como fator de resiliência no processo de institucionalização de idosos. Trata-se de um estudo descritivo do tipo observacional com abordagem qualitativa. A pesquisa traz consigo uma parte teórica onde se explora os conceitos de resiliência, religião, religiosidade e espiritualidade, e outra, empírica através dos dados coletados.  A amostra foi composta de 06 idosas com idades variando entre 66 a 89 anos. Para tal investigação foi utilizada a metodologia de Análise de Conteúdo.  As análises dos dados coletados e das categorias construídas a partir do referido método contribuíram para o entendimento do fenômeno pesquisado. Os resultados apontam para uma associação direta entre religiosidade e saúde, demostrando que a religiosidade pode ser entendida como fator de resiliência em idosas institucionalizadas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Tatiane. Espiritualidade e resiliência: enfrentamento em situações de luto. Sacrilegens, Juiz de Fora, v. 12, n.1, p.72-91, 2015.

ALLPORT, Gordon; ROSS, Michael. Personal religious orientation and prejudice. Journal of Personality and Social Psychology, 5(4), p. 432-443, 1967.

ANTONIAZZI, Adriane; DELL'AGLIO, Debora; BANDEIRA, Denise. O conceito de coping: uma revisão teórica. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 3, n. 2, p. 273-294, 1998.

ARAUJO, et al. Trajetória das instituições de longa permanência para idosos no Brasil. HERE - História da Enfermagem Revista Eletrônica, Brasília, v. 1, n. 2, p. 250-262, 2010.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BASSIT, Ana; WINTER, Carla. Envelhecimento: objeto de estudo e campo de intervenção. In: WITTER (Org.). Geraldina. Envelhecimento: Referenciais teóricos e pesquisas. Campinas, SP: Editora Alínea, 2006.

BEAUVOIR, Simone. A velhice I, A Realidade Incomoda. São Paulo: Editora: DEL, 1970.

BERKENBROCK, Volney. Provocações sobre o Diálogo Inter-religioso na perspectiva da Religiosidade – Dez teses. Numen – Revista de Estudos e Pesquisa da Religião. Juiz de Fora v. 10, n. 1e 2, p. 27-39, 2007.

CAMARANO, Ana; KANSO, Solange. As instituições de longa permanência para idosos no Brasil. Rev. bras. estud. popul., São Paulo, v. 27, n. 1, p. 232-235, 2010.

CAMURÇA, Marcelo. Estilos de espiritualidade como critério para tipologias e interpretações do campo religioso na contemporaneidade. Ciencias Sociales y Religión /Ciências Sociais e Religião. v.18, n. 24, 2016.

FERREIRA, Maria et al. Desafios de Envelhecer no Século XX – São Paulo: Residencial Santa Catarina, 2010.

FERREIRA, Camomila. SANTOS, Lucia; MAIA, Eutália. Resiliência em idosos na rede de atenção básica de saúde em município do nordeste brasileiro. Revista Esc. Enferm. USP, São Paulo, v.46, n. 2, p. 328-234, 2012.

FREITAS, Elizabete. Demografia e epidemiologia do envelhecimento. In: Py, L. Pacheco, J.L., Sá, J.L.M., Goldman, S.N. Tempo de Envelhecer: percursos e dimensões psicossociais. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2004.

IBGE. Tábuas Completas de Mortalidade por Sexo e Idade: Breve análise da mortalidade no período 2011-2012 - Rio de Janeiro: IBGE, 2013.

INFANTE, Francisca. Resiliência como processo: uma revisão de literatura recente. In: MELILO, Aldo; OJEDA Elbio e colaboradores. (Org.). Resiliência descobrindo as próprias fortalezas. Porto Alegre: Artmed. Capítulo 01, p. 23 -38. 2005.

JUNIOR, Arnaldo; PORTELLA, Rodrigo. Ciência da Religião: uma proposta a caminho para consensos mínimos. Numen: Revista de estudos e pesquisa da religião, Juiz de Fora, v. 15, n. 2, p. 433-456. 2012.

MAIA, Eulália; FERREIRA, Camomila. Envelhecimento e desafios adaptativos: a resiliência e os mecanismos de proteção como mediadores nesse processo. In: FALCÃO, Deusivânia; ARAÚJO, Ludgleydson (Org.). Psicologia do envelhecimento. Campinas (SP): Alínea. 2011.

MARGACA, Clara; RODRIGUES, Donizete. Espiritualidade e resiliência na adultez e velhice: uma revisão. Fractal, Rev. Psicol., Rio de Janeiro, v. 31, n.2, p.150-157, 2019.

MELILO, Aldo et al. Alguns Fundamentos Psicológicos do Conceito de Resiliência. Resiliência descobrindo as próprias fortalezas. Porto Alegre: Artmed. Capítulo 04, p. 59-72. 2005.

MINAYO, Maria (Org). Pesquisa Social Teoria, Método e Criatividade. 18 ed.- Petrópolis: vozes, 2001.

NANTES, Arilço; GRUBITS, Sônia. A religiosidade/espiritualidade como um possível fator de ajuda à prevenção da prática suicida. Revista Contemplação, (16), p.73-84, 2017.

NERI, Anita. Paradigmas contemporâneos sobre o desenvolvimento humano em Psicologia e em Sociologia. In: NERI, Anita (Org.). Desenvolvimento e envelhecimento: Perspectivas biológicas, psicológicas e sociológicas. Campinas, SP: Papirus, p. 11-35, 2001.

NERI, Anita. Qualidade de vida na velhice: enfoque Multidisciplinar. In NERI, Anita (Org.) Campinas, SP: 2 edição. Editora Alínea, 2011.

PITANGA, Danielle. A velhice na Cultura Contemporânea. 2006 Dissertação (Mestrado em Psicologia). Faculdade de Psicologia - Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2006.

POLLETO, Michele; KOLLER, Silvia. Resiliência: uma perspectiva histórica e cultural. Org. Débora Dalbosco Dell’Aglio/ Sílvia H. Koller /Maria Ângela Mattar Yunes. Resiliência e psicologia positiva: interfaces do risco á proteção. Casa do psicólogo. Capítulo 01, p. 19-44, 2006.

REIS, Luana; MENEZES, Tânia. Religiosidade e espiritualidade nas estratégias de resiliência do idoso longevo no cotidiano. Rev Bras Enferm [Internet].70(4):p. 794-9, 2017.

ROCCA, Suzana. Resiliência: um novo paradigma que desafia a reflexão e a prática pastoral. Revista do Departamento de Teologia da PUC – Rio/Brasil. Ano XII nº 28, janeiro /abril, 2008.

SANTOS NETO, Ernani. Violência Doméstica: A Violência Psicológica e o Idoso Vítima de Abuso. Revista Eletrônica Machado Sobrinho, Juiz de Fora, v.14, n 01, p. 01-18, 2018.

SOCCI, Vera. Religiosidade e o adulto idoso. In PORTO WITTER, Geraldina. (Org.). Envelhecimento. Referenciais teóricos e pesquisas. (Coleção Velhice e Sociedade). Campinas: Editora Alínea, p. 87-101. 2006.

SIRQUEIRA, Maria; MOI, Regiane. Estimulando a Memória em Instituições de Longa Permanência. In RODRIGUES, Olga; NERI, Anita; CACHIONI, Meire (Org.) As múltiplas faces da velhice no Brasil. Campinas – SP; Editora Alínea, 2ª edição. 2006.

VIEIRA, Marisa. Resiliência e funcionalidade em idosos institucionalizados: estudo comparativo entre idosos participantes em sessões de psicomotricidade e não participantes. Dissertação (Mestrado em Intervenção para um Envelhecimento Ativo). Instituto Politécnico de Saúde. Leiria, 2016.

VAN DYKE, Cydney; ELIAS, Maurice. How forgiveness, purpose, and religiosity are related to the mental health and well-being of youth: a review of literature. Mental Health Religion Culture, v. 10, n. 4, p. 395-415, 2007.

KHOURTY, et al. Bem-estar Subjetivo de Idosos Residentes em Instituições de Longa Permanência. In: FALCÃO, Deusivânia; ARAÚJO Ludgleydson (Org.). Psicologia do Envelhecimento. Relações Sociais, Bem-Estar Subjetivo e Atuação Profissional em Contextos Diferenciados. 2ª ed. Campinas - SP. Editora: Alínea. 2010.

Downloads

Publicado

2021-09-08

Como Citar

FRANCISCO DOS SANTOS NETO, E. . Religiosidade: fator de resiliência em idosas institucionalizadas. Sacrilegens , [S. l.], v. 18, n. 1, p. p. 142–161, 2021. DOI: 10.34019/2237-6151.2021.v18.33742. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/sacrilegens/article/view/33742. Acesso em: 24 set. 2021.