Entre a prostituta e a santa: a composição da trajetória feminina no Ragionamento de Pietro Aretino (1534)

  • Alloma Modzelewski Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Renascimento; Bíblia; Religião; Feminino; Literatura; Pietro Aretino;

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a composição da trajetória feminina na obra Ragioamento della Nanna e della Antonia de autoria do escritor italiano Pietro Aretino, publicada no ano de 1534. O enredo se passa em Roma e conta com o diálogo entre duas prostitutas. Nanna, a protagonista, compartilha com Antonia suas aventuras enquanto foi freira, esposa e prostituta para decidirem qual dentre essas possibilidades seria o caminho ideal para a filha de Nanna. Por Aretino abordar três modelos distintos e definidos do feminino, esse trabalho se deterá em observar essa trajetória a partir da construção cristã de Eva, Virgem Maria e Maria Madalena, buscando observar as divergências e aproximações que o autor faz entre suas personagens e as representações femininas bíblicas.

Referências

ARETINO, Pietro. La Prima Parte De Ragionamenti Di M. Pietro Aretino. Biblioteca Nacional da Áustria. 1584. Disponível em: < https://books.google.com.br/books?id=5uFfAAAAcAAJ&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false> Acesso em: 4 mai. 2019.


_______. Pornólogos I. Tertúlia entre Nanna e Antonia transcorrida em Roma sob uma figueira composta pelo Capricho do Divino Aretino sobre os Três Estados da Mulher. São Paulo: Degustar, 2006.


BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 2002.


BLOCH, Howard, R. Misoginia Medieval e a invenção do amor romântico ocidental. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995.


BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2003.


CONWAY, Jill; BOURQUE, Susan; SCOTT, Joan. El concepto de género. In: LAMAS, Marta (Comp.). El género: la construcción cultural de la diferencia sexual. México: UNAM-PUEG, 2013, p.21-34.


CUADRADA, Coral. Historias de silencios: las palabras de las putas (siglos XV-XVI). Clio & Crimen, nº 12 (2015), p. 323-364.


DELUMEAU, Jean. Os agentes de Satã: A mulher. In: História do Medo no Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.


DUBY, Georges. Eva e os padres: damas do século XII. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.


_____. Heloísa, Isolda e outras damas no século XII: uma investigação. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.


FERREIRA, Letícia Schneider. Entre Eva e Maria: a construção do feminino e do pecado da luxúria no Libro de Confesiones de Matin Perez. Tese de Doutorado em História. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2012.


HUNT, Lynn. A invenção da pornografia. 1.ed. São Paulo: Hedra, 1999.


LAQUEUR, Thomas. La construcción del sexo: Cuerpo y género desde los griegos hasta Freud. Madrid: Edicione Cátedra, 1994.


LE GOFF, Jacques; TRUONG, Nicolas. Uma história do corpo na idade média. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.


MATTHEWS-GRIECO, Sara. Corpo e sexualidade na Europa do antigo Regime. In: CORBIN, Alain; COURTINE, Jean-Jacques; VIGARELLO, Georges (Org.). História do corpo: da Renascença às Luzes. Petrópolis: Vozes, 2008, p. 217-301.


NETO, Regina Célia dos Santos. Visões do feminino: A criação de Eva nos mosteiros da Coimbra medieval (séculos XII-XIII). São Paulo: USP, 2007. Dissertação (Mestrado em História). Programa de Pós Graduação em História Social, Departamento de História, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade dde São Paulo, São Paulo, 2007.


PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru: EDUSC, 2005.


PILOSU, Mario. A mulher, a luxúria e a Igreja na Idade Média. Lisboa: Editorial Estampa, 1995.


PRECIADO, Paul B. Manifesto Contrassexual. São Paulo: n-1 edições, 2014.


QUALLS-CORBETT, Nancy. A prostituta sagrada: a face eterna do feminino. São Paulo: PAULUS, 1990.


RICHARDS, Jeffrey. Sexo, desvio e danação: As minorias na Idade Média. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.


ROSSIAUD, Jacques. A prostituição na Idade Média. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.


VENTORIM, Eliane. Misoginia e Santidade na Baixa Idade Média: os três modelos femininos no Livro das Maravilhas (1289) de Ramon Llull. Mirabilia: Revista Eletrônica de História Antiga e Medieval. Jun-Dez 2005, p.193-211.
Publicado
2020-07-31
Como Citar
MODZELEWSKI, A. Entre a prostituta e a santa: a composição da trajetória feminina no Ragionamento de Pietro Aretino (1534). Sacrilegens , v. 17, n. 1, p. 46-68, 31 jul. 2020.