Drama e emoção: Gregório de Matos como poeta religioso

  • Andre Klojda UFRJ
Palavras-chave: Gregório de Matos. Poesia sacra. Barroco. Emoção.

Resumo

Poeta mais célebre do Barroco brasileiro, Gregório de Matos é, ainda hoje, estudado principalmente em suas facetas erótica e satírica. Apesar de alguns dos seus poemas sacros serem amplamente difundidos, o aspecto religioso é, não raramente, preterido na análise do cânone. A leitura atenta desta poesia, contudo, revela-nos traços que identificamos como autêntica expressão emocionada. Propomos um afastamento da abordagem do Boca do Inferno como um satirista com momentos de insincera emoção religiosa, para enxergá-lo sob o prisma da harmonia dos opostos. A poesia torna-se, assim, uma forma de conhecimento do ser humano e das suas emoções e reflexões. Este artigo vem à luz a partir dos resultados parciais de dissertação de mestrado ainda a ser defendida

Referências

AMADO, James. A foto proibida há 300 anos. In: MATOS, Gregório de. Crônica do viver baiano seiscentista. Obra poética completa, edição de James Amado. Rio de Janeiro: Record, 2010. 2 v.


ARISTÓTELES. On Poetics. South Bend: St. Augustine’s Press, 2002.


BEAUFRET, Jean. Hölderlin e Sófocles. In: HÖLDERLIN, Friedrich. Observações sobre Édipo; Observações sobre Antígona. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.


CARPEAUX, Otto Maria. Ensaios reunidos, 1942-1978. Rio de Janeiro: UniverCidade Editora, 1999.


CHOCIAY, Rogério. Os metros do Boca: teoria do verso em Gregório de Matos. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1993.


DAVIS, Michael. Introduction. In: ARISTÓTELES. On Poetics. South Bend: St. Augustine’s Press, 2002.


ESPÍNOLA, Adriano. As artes de enganar: um estudo das máscaras poéticas e biográficas de Gregório de Mattos. Rio de Janeiro: Topbooks, 2000.


HÖLDERLIN, Friedrich. Selected poems of Friedrich Hölderlin. Londres: The Hogarth Press, 1944.


KEMPIS, Tomás de. Imitação de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2015.


KIERKEGAARD, Søren. O conceito de angústia. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.


MATOS, Gregório de. Crônica do viver baiano seiscentista. Obra poética completa, edição de James Amado. Rio de Janeiro, Record, 2010. 2 v.


NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letas, 2007.


PRIGOGINE, Ilya. Ciência, razão e paixão. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2009.


SPINA, Segismundo. A poesia de Gregório de Matos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1995.


SOUSA, Eudoro de. Paideia. In:______. Origem da poesia e da mitologia e outros ensaios dispersos; pp. 263-271. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2000.


SOUZA, Ronaldes de Melo e. Fenomenologia das emoções na tragédia grega. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2017.


______. As máscaras de Gregório de Mattos. In: ESPÍNOLA, Adriano. As artes de enganar: um estudo das máscaras poéticas e biográficas de Gregório de Mattos. Rio de Janeiro: Topbooks, 2000.


THOMPSON, Colin. Góngora como poeta religioso: los tres romances «al nacimiento de cristo nuestro señor». In: Calíope vol. 13, No. 2. University Park: Penn State University Press, 2007, pp. 5-21


UNAMUNO, Miguel de. Do sentimento trágico da vida. São Paulo: Hedra, 2013.


WISNIK, José Miguel. Esboço biográfico. In: MATOS, Gregório de. Poemas Escolhidos. São Paulo: Cultrix, 1976.
Publicado
2020-07-31
Como Citar
KLOJDA, A. Drama e emoção: Gregório de Matos como poeta religioso. Sacrilegens , v. 17, n. 1, p. 151-172, 31 jul. 2020.