Da opressão para a libertação: um novo olhar ao princípio reformador do sola fide, numa perspectiva africana

  • Emiliano Jamba António João
Palavras-chave: Teologia, Negritude, Decolonialidade, Cristianismo, Afrodescendente

Resumo

O presente artigo tem como escopo essencial discutir o princípio Reformador do sola fide, numa perspectiva africana. Ele é fruto das discussões feitas no GT-Teologia e Negritude em Campinas. A sua relevância surge por meio dos vários questionamentos que irmãos(as) negros cristãos têm feito ao longo de suas caminhadas na fé: da necessidade de pertencer a uma religião de matriz afro para se sentir realmente religados com o Deus criador de todas as coisas que a religião cristã prega, já que não conseguem enxergar no cristianismo ou na sua crença a Deus (cristão) elementos identitários que os permita servir a Deus em toda sua plenitude. Daí a necessidade de lançar um novo olhar sobre esse princípio a fim de ressignificá-lo não só a realidade do negro(a) africano(a) como também do negro(a) cristão na diáspora.

Referências

COX, Harvey. O futuro da Fé, São Paulo, Paulus, 2015
WACHHOLZ, Wilhelm. História e Teologia da Reforma, 2010
CALVINO, João. A Instituição da religião Cristã. São Paulo, Unesp, 2009
LUTERO, Martinho. Da Liberdade Cristã. São Leopoldo, Sinodal, 1998
LIVINGSTONE, Davidapud NEILL, Stephen. História das missões. São Paulo: Vida Nova,1989
SERRANO, Carlos; MUNANGA, Kabekele.A revolta dos colonizados. 1995 p5
BOSCH, David J. Missão transformadora: Mudanças de paradigma na teologia da missão. São Leopoldo: 4a Ed. ESTE Sinodal, 2014
HOVLAND, Thor H. O Novo Paradigma da Teologia Africana. São Paulo: Este, 1993, p.213 Disponível em:. Acesso em: 3 Dez. 2017.
SETILOANE, Gabriel M. Teologia africana: uma introdução. São Bernado do campo/SP, editeo, 1992.
Publicado
2019-10-22
Como Citar
JAMBA ANTÓNIO JOÃO, E. Da opressão para a libertação: um novo olhar ao princípio reformador do sola fide, numa perspectiva africana. Sacrilegens , v. 16, n. 1, p. 313-338, 22 out. 2019.