Os Orixás a partir de uma perspectiva ética

  • Lucineide Costa Santos
Palavras-chave: Orixá, Ética, Exu, Candomblé

Resumo

Nos estudos sobre a ética no candomblé, a relação entre o fiel e o Orixá se sobressai pela sua recorrência na instauração de um modelo de conduta para os adeptos. Assim, é estabelecida uma ética a partir da conexão do adepto com seu Orixá pessoal moldando seu agir no mundo. Primeiramente, são apresentados neste artigo os argumentos sobre sua existência e sobre suas consequências para as ações dos filhos de santo; em seguida, analisamos o papel representado pelo Orixá Exu.

 

Referências

AMARAL, Rita. Xirê!: o modo de crer e de viver no candomblé. Reimp. Rio de Janeiro: Pallas; São Paulo: EDUC, 2005. 119 p.
BASTIDE, Roger. O candomblé da Bahia: (rito nagô). 2. ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1978. 298 p.
BENISTE, José. Òrun-Àiyé: o encontro de dois mundos: o sistema de relacionamento nagô-yorubá entre o céu e a terra. 12. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015. 335 p.
BERKENBROCK, Volney J. O conceito de ética no candomblé. Horizonte, v. 15, n. 47, p. 905-928, jul./set. 2017.
__________. A experiência dos orixás: um estudo sobre a experiência religiosa no candomblé. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2007. 470 p.
CARNEIRO, Edson. Candomblés da Bahia. São Paulo: Martins Fontes, 2008. 178 p.
CARNEIRO, João Luiz de Almeida; JORGE, Érica Ferreira da Cunha. A pesquisa em religiões afro-brasileiras: pertencimento religioso e ética em pauta. Paralellus, v. 6, n. 13, p. 391-406, jul./dez. 2015.
DIAS, João Ferreira. Nos trilhos do pensamento religioso yoruba. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas, 2017. 124 p.
LINS, Anilson. Xangô de Pernambuco: a substância dos orixás segundo os ensinamentos contidos no manual do Sítio de Pai Adão. Rio de Janeiro: Pallas, 2004. 115 p.
PRANDI, Reginaldo. Segredos guardados: orixás na alma brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. 328 p.
RABELO, Miriam C. M. Considerações sobre a ética no candomblé. Revista de Antropologia, v. 59, n. 2, p. 109-130, ago. 2016.
__________. Enredos, feituras e modos de cuidado: dimensões da vida e da convivência no candomblé. Salvador: Edufba, 2014. 294 p.
SANTOS, Juana Elbein dos; SANTOS, Deoscoredes Maximiliano dos (Mestre Didi Asipa). Èsù. Salvador: Corrupio, 2014. 166 p. il.
SANTOS, Juana Elbein dos. Os nàgô e a morte: pàde, àsèsè e o culto égun na Bahia. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. 280 p.
SILVA, Vagner Gonçalves da. Exu: o guardião da casa do futuro. Rio de Janeiro: Pallas, 2015. 229 p.
SODRÉ, Muniz. Pensar nagô. Petrópolis (RJ): Vozes, 2017. 238 p.
VERGER, Pierre Fatumbi. Orixás: deuses iorubás na África e no novo mundo. 6. ed. Salvador: Corrupio, 2002. 295 p. il.
TRINDADE, Liana M. Salvia. Exu: poder e magia. In: MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de Moura. Olóòrìsà: escritos sobre a religião dos orixás. São Paulo: Ágora, 1981. p. 1-10
Publicado
2019-10-22
Como Citar
COSTA SANTOS, L. Os Orixás a partir de uma perspectiva ética. Sacrilegens , v. 16, n. 1, p. 199-211, 22 out. 2019.