O conceito religião no pensamento de Carl Gustav Jung

Autores

  • Bruno de Oliveira Silva Portela

Palavras-chave:

Jung, psicologia, religião, relegere

Resumo

O presente trabalho objetiva compreender o conceito de religião no pensamento de Carl Gustav Jung, partindo da investigação de sua principal obra de referência ao tema, Psicologia da Religião Ocidental e Oriental. Cabe destacar, que a própria busca por uma definição do conceito exige uma retomada às suas raízes etimológicas. Tendo, portanto, o termo relegere como fonte de uma leitura para a religião, no qual o posicionamento do autor encontra-se inegavelmente atrelado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

I – Obras de Jung

Obras Completas de Carl Gustav Jung. 4º ed. Petrópolis: Vozes, 2011, 18 volumes:

• Volume V: Símbolos da Transformação.
• Volume VIII/1: A Energia Psíquica.
• Volume IX/1: Os Arquétipos e o Inconsciente Coletivo.
• Volume IX/2: Aion: estudo sobre o simbolismo do Si-mesmo.
• Volume XI/1: Psicologia e Religião.
• Volume XI/2: Interpretação Psicológica do Dogma da Trindade.
• Volume XI/3: O Símbolo da Transformação na Missa.
• Volume XI/4: Resposta a Jó.
• Volume XI/5: Psicologia e Religião Oriental.
• Volume XII: Psicologia e Alquimia.
• Volume XVI/2: Ab-reação: Análise dos Sonhos e Transferência.

JUNG, Carl Gustav. Memórias, Sonhos e Reflexões. 13 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006 .
JUNG, Carl Gustav. Cartas. vol. I, II, III. Editado por Aniela Jaffé em colaboração com Gerhard Adler. Petrópolis: Vozes, 2003

II - Bibliografia Geral

AGOSTINHO. Confissões. Trad. de J. Oliveira e A. Ambrósio de Pina. Petrópolis: Vozes, 2011.
AZEVEDO, Cristiane. A procura do conceito de Religio: entre Religere e Religare. Religare. Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da Universidade
Federal da Paraíba. v. 8, n. 2. 90-96. Março 2010.
BARRETO, Marco Heleno. Símbolo e sabedoria prática: Carl Gustav Jung e o mal-estar da modernidade. 2006. 252f Tese (Doutorado em Filosofia) Universidade Federal de Minas Gerais, Departamento de Filosofia.
EDINGER, Edward F. Ego e arquétipo. São Paulo: Cultrix, 1995.
DUBUISSON, Daniel. L’Occident et la religion: mythe, Science et idéologie. Bruxellas, Éditions Complexe. 1998.
DERRIDA, Jacques e VATTIMO, Gianni (org.). A Religião: o seminário de Capri. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.
GIOVANONI, Hermenegildo. A importância do símbolo para a compreensão da religião e da arte segundo Carl Gustav Jung. Dissertação (Mestrado em Ciência da
Religião) Universidade Federal de Juiz de Fora, departamento de Ciência da Religião. Minas Gerais 2009.
HOPCKE, Robert. Guia para a Obra Completa de C.G. Jung. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.
KERÉNYI, Karl. La religión Antiga. Madrid: revista de Occidente, 1972.
SILVEIRA, Nise. Jung, vida e obra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2007.
SOUZA, Adriana Andrade de. Sobre a concepção da criatura como sendo nada em si: aproximações entre as ideias de Rudolff Otto e Mestre Eckhart. Existência e Arte. Revista Eletrônica do Grupo PET - Ciências Humanas, Estética e Artes da Universidade Federal de São João Del-Rei - Ano III – n. III – jan. a dez. 2007. Disponível em: <http://www.ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/existenciaearte/Edicoes/3_Edicao/Adriana%20Andrade%20de%20Souza%20FILOSOFIA.pdf> Acesso em: 19/01/2013.
OTTO, Rudolf. O Sagrado: aspectos irracionais na noção do divino e sua relação com o racional. Trad. de Walter O. Schlupp. São Leopoldo: Sinodal EST, 2007.

Downloads

Publicado

2013-03-03

Como Citar

DE OLIVEIRA SILVA PORTELA, B. . O conceito religião no pensamento de Carl Gustav Jung. Sacrilegens , [S. l.], v. 10, n. 1, p. 46–61, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/sacrilegens/article/view/26743. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Temática Livre