Benjamin Constant de Rebecque, Schleiermacher e a epistemologia da experiência religiosa

  • Marco Antonio Barroso
Palavras-chave: Benjamin Constant de Rebecque, Friedrich Schleiermacher, fenomenologia da religião

Resumo

O presente trabalho visa comparar as epistemologias da experiência religiosa propostas por dois autores de período romântico europeu, a saber; Benjamin Constant de Rebecque e Friedrich Schleiermacher. Ambos os autores tiveram grande importância, ao que se sabe, para a construção do marco teórico do que mais tarde viria a ser a fenomenologia da religião, segundo aponta van der Leew. Em um primeiro momento estudaremos a proposta de Constant de Rebecque, por se tratar de um autor menos conhecido; em seguida resumiremos a teoria de Schleiermacher; por fim, em nossa conclusão, levantaremos os pontos em comum e as diferenças entre as duas teorias propostas.

Referências

DEGUISE, Pierre. Benjamin Constant méconnu – Le livre «De la Religion». Genève: Droz, 1966.
DIERKEN, Jörg. Teologia, ciência da religião e filosofia da religião: definindo suas relações. Tradução, Luís Henrique Dreher. Veritas, Porto Alegre, v. 54, n. 1, jan./mar., 2009.
DREHER, Luís H. Dependência e liberdade: Schleiermacher, Schelling e os modos de relação com o Absoluto. Numen, revista de estudos e pesquisa da religião, Juiz de Fora, v. 7, n. 2, ago./dez, 2009, pp. 59-77.
FLAMARIQUE, Lurdes. No hay humanidad sin religión: la tensión religiosa de la antropología de de Schleiermacher. In: Actas del II Simposio Internacional fe cristiana y Cultura contemporánea “Comprender la Religión”. Pamplona: Ediciones Universidad de Navarra, 2001.
GUSDORF, George. Le Romantisme I. Paris: Payot, 1993.
HAUSER, Arnold. História social da arte e da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 2000.
KRUSZYÑSKA, Sabina. Benjamin Constant De la religion... Le fondement épistémologique et métaphysique. Disponível em: http://www.uqac.uquebec.ca/zone30/Classiques_des_sciences_sociales/index.html
LEEUW, Gerhardus van der. Fenomenología de la religión. México: Fondo de Cultura Económica, 1964.
MENDONÇA, Antonio Gouveia de. Fenomenologia da experiência religiosa. Numen: revista de estudos e pesquisa da religião. Juiz de Fora, v. 2, n. 2, jul./dez. 1999, p. 65-89.
REBECQUE, Benjamin Constant de. De la religion considérée dans sa source, ses formes et ses développements. Paris: Bossage, 1824.
SCHAEFLER, Richard. Filosofia da religião. Rio de Janeiro: Edições 70, 1992.
SCHLEIERMACHER, F.D.E. The Christian faith. Edinburg: T&T Clark, 1989.
VELÉZ RODRÍGUEZ, Ricardo. O liberalismo francês – sua tradição doutrinária e sua influência no Brasil. Juiz de Fora: Humanidades, 2002. In, ww.institutodehumanidades.org
WILLIANS, Robert R. “Hegel and Schleiermacher on the Theological Truth.” In: ROUNER, L.S. (Ed.). Meaning, Truth and God. Notre Dame University Press, 1982, pp. 52-59.
Publicado
2010-03-25
Como Citar
ANTONIO BARROSO, M. Benjamin Constant de Rebecque, Schleiermacher e a epistemologia da experiência religiosa. Sacrilegens , v. 7, n. 1, p. 33-44, 25 mar. 2010.