AVALIAÇÃO DE FATORES DE RISCO E PREVALÊNCIA DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA ENTRE OS ACADÊMICOS DO PRIMEIRO E OITAVO PERÍODOS DA FACULDADE DE MEDICINA DE BARBACENA

  • Darci Gilson Santos
  • Jéssica Camila Viana da Cunha
  • João Luís Costa Pinto
  • Marcelo José de Moraes
  • Rubens Rios Gussen Junior
  • Andressa Motta Meurer
  • Mariana Leitão de Faria
  • Tânia Maria Gonçalves Quintão
  • Leda Marília Fonseca Lucinda
Palavras-chave: Hipertensão arterial. Fatores de risco. Doença cardiovascular. Acadêmicos de Medicina. Barbacena.

Resumo

Objetivo: Determinar a prevalência e os fatores de risco para hipertensão arterial em acadêmicos do primeiro e oitavo períodos da Faculdade de Medicina de Barbacena. Metodologia: Foram utilizados questionários e aferição de pressão arterial para obtenção dos resultados. Valores maiores ou iguais a 140 mmHg para a pressão sistólica e/ou 90 mmHg para a pressão diastólica em pelo menos duas aferições realizadas em momentos diferentes foram considerados como risco do desenvolvimento da HA. Nos questionários foram obtidas informações
sociodemográficas e acerca dos fatores de risco para a doença estudada. Resultados: A amostra foi constituída de 110 estudantes, dos quais 80 aceitaram participar da pesquisa. As variáveis relacionadas com o risco do desenvolvimento da HA foram: ICQ (índice cintura quadril), PAD (pressão arterial diastólica), tabagismo e etilismo. Conclusão: A prevalência de HA e de seus fatores de risco entre os acadêmicos de Medicina foi baixa, entretanto, observou-se que os que cursavam o oitavo período tiveram maior prevalência de fatores de risco, como tabagismo e etilismo.

Publicado
2018-02-01