RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: UM INSTRUMENTO ENRIQUECEDOR NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE

  • Pamela Cristina Conde Ferreira
  • Miriam Carla Da Silva Siqueira

Resumo

São inúmeras as adversidades que permeiam o processo de formação docente; dessa maneira, é fundamental que haja pesquisas com intuito de elucidar e informar sobre este tema. O presente artigo tem como propósito abordar a importância da relação teoria-prática na formação inicial docente, e, ainda, tratar sobre a relevância do Programa Residência Pedagógica (PRP) como instrumento enriquecedor do processo formativo. Buscou-se contextualizar o processo de formação docente mediante às práticas pedagógicas ofertadas nos cursos de licenciatura, as quais são normatizadas e direcionadas por meio das Políticas Públicas de Educação, bem como relatar a importância do Programa de Residência Pedagógica, como dispositivo capaz de aliar a teoria e a prática – eixos indissociáveis e complementares no processo de formação docente. Este estudo teve como estratégia metodológica a pesquisa bibliográfica. A partir dos referenciais teóricos consultados, conclui-se que a articulação entre a teoria e a prática se concretiza nas ações do PRP, em que ficam evidentes as propriedades positivas do programa no que tange à criação de um espaço de formação diferenciado, capaz de fomentar uma postura dialética, num esforço real de colaboração entre universidades e escolas de educação básica, com intuito de melhorar a qualidade de ensino nesse segmento.

Palavras-chave: Formação docente. Relação teoria-prática. Residência Pedagógica.

Biografia do Autor

Pamela Cristina Conde Ferreira

Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG; Pós-Graduanda em Gestão Escolar pela Faculdade Venda Nova do Imigrante.

Miriam Carla Da Silva Siqueira

Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG; Pós-Graduanda em Educação Especial e Inclusiva pela Faculdade Venda Nova do Imigrante.

Publicado
2020-08-06