Impacto da preocupação de possível queda na mobilidade funcional durante a execução de atividades de dupla tarefa em idosos: um estudo transversal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2022.v48.37319

Palavras-chave:

Idoso, Acidentes por Quedas, Desempenho Físico Funcional

Resumo

Introdução: O desempenho da marcha é um fator desafiador para os idosos que apresentam medo de queda, principalmente quando é preciso desempenhar a marcha e realizar outras tarefas simultaneamente. Objetivo: Analisar e comparar a mobilidade funcional de idosos com baixa e com alta preocupação em cair durante execução de tarefa simples e de dupla tarefa. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal em que foram avaliados 24 idosos da comunidade. Inicialmente, aplicou-se a escala Falls Efficacy Scale – International (FES-I) e, então, os participantes foram divididos em dois grupos, um composto por idosos com baixa preocupação em cair (G1) e outro por idosos com alta preocupação em cair (G2). Em seguida, a mobilidade funcional dos participantes foi avaliada por meio do teste Timed Up and Go (TUG) convencional e associado à dupla tarefa. Também foi aplicada a escala de Downton para quantificar o risco de quedas dos idosos. Resultados: Os grupos apresentaram diferença na tarefa de TUG convencional (G1: 10,03 ± 1,43 segundos; G2: 11,35 ± 1,79 segundos), embora não tenha apresentado significância estatística (p= 0,058).  Houve diferença significativa entre os grupos no TUG dupla tarefa motora-cognitiva (G1: 11,69 ± 2,80 segundos; G2: 16,01 ± 3,91 segundos; p= 0,005) e na dupla tarefa motora-motora (G1: 10,19 ± 1,07 segundos; G2: 11,88 ± 2,48 segundos; p= 0,041). Conclusão: Idosos com preocupação em cair apresentam redução da mobilidade funcional em atividades de dupla tarefa, quando comparados com idosos que não apresentam preocupação em cair.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Veras R. Population aging today: demands, challenges and innovations. Rev Saúde Pública. 2009; 43(3):548-54.

Carneiro JLS, Ayres JRCM. Older adult health and primary care: autonomy, vulnerabilities and challenges of care. Rev Saúde Pública. 2021; 55(29):1-9.

Cruz-Jimenez M. Normal changes in gait and mobility problems in the elderly. Phys Med Rehabil Clin N Am. 2017; 28(4):713-25. doi: https://doi.org/10.1016/j.pmr.2017.06.005

Perracini MR, Flo CM. Funcionalidade e envelhecimento. 2. ed. Rio de Janeiro: 2019.

Gomes GC, Teixeira-Salmela LF, Freitas FAS, Fonseca MLM, Pinheiro MB, Morais VAC, et al. Desempenho de idosos na marcha com dupla tarefa: uma revisão dos instrumentos e parâmetros cinemáticos utilizados para análise. Rev Bras Geriatr e Gerontol. 2016; 19(1):165-82.

Wollesen B, Schulz S, Seydell L, Delbaere K. Does dual task training improve walking performance of older adults with concern of falling? BMC Geriatr. 2017; 17(1):1-9.

Schooten KS, Freiberger E, Smitt MS, Keppner V, Sieber C, Lord SR et al. Concern about falling is associated with gait speed, independently from physical and cognitive function. Phys Ther. 2019; 99(8):989-97.

Trevisan C, Ripamonti E, Grande G, Triolo F, Ek S, Maggi S et al. The association between injurious falls and older adults ’ cognitive function: the role of depressive mood and physical performance. 2021; 76(9):163-70.

McCulloch K. Attention and dual-task conditions: physical therapy implications for individuals with acquired brain injury. J Neurol Phys Ther. 2007; 31(3):104-18.

Bertolucci PHF, Brucki SMD, Campacci SR, Juliano Y. O Mini-Exame do Estado Mental em uma população geral: impacto da escolaridade. Arq Neuropsiquiatr. 1994; 52(1):1-7.

Almeida CIS, Duarte JC, Chaves C. Risco de Quedas nas UCCI do distrito de Viseu: estudo comparativo escala de Morse e escala de Downton. 2012.

Camargos FFO, Dias RC, Dias JMD, Freire MTF. Adaptação transcultural e avaliação das propriedades psicométricas da Falls Efficacy Scale – International em idosos brasileiros (FES-I-BRASIL). Rev Bras Fisioter. 2010; 14(3):237-43.

Delbaere K, Close JCT, Mikolaizak AS, Sachdev PS, Brodaty H, Lord SR. The falls efficacy scale international (FES-I). A comprehensive longitudinal validation study. Age Ageing. 2010; 39(2):210-6.

Dutra MC, Cabral ALL, Carvalho G de A. Tradução para o português e validação do Teste Timed Up and Go. Rev Interfaces Saúde, Humanas e Tecnol. 2016; 3(9):81-8.

Barry E, Galvin R, Keogh C, Horgan F, Fahey T. Is the Timed Up and Go test a useful predictor of risk of falls in community dwelling older adults: a systematic review and meta-analysis. BMC Geriatr. 2014; 14(1):1-14.

Bayot M, Dujardin K, Dissaux L, Tard C, Defebvre L, Bonnet CT et al. Can dual-task paradigms predict Falls better than single task ? A systematic literature review. Clin Neurophysiol. 2020.

Almeida MS, Luza LP, Silva RJM, Coelho JA, Dias SMS. A influência da dupla tarefa no desempenho funcional de idosos institucionalizados e não institucionalizados. Rev Kairós Gerontol. 2017; 21(4):95-109.

Fatori CO, Leite CF, Souza LAPS, Patrizzi LJ. Dupla tarefa e mobilidade funcional de idosos ativos. Rev Bras Geriatr e Gerontol. 2015; 18(1):29-37.

Shumway-Cook A, Brauer S, Woollacott M. Predicting the probability for falls in community-dwelling older adults using the timed up and go test. Phys Ther. 2000; 80(9):896-903.

Chen HC, Schultz AB, Ashton-Miller JA, Giordani B, Alexander NB, Guire KE. Stepping over obstacles: dividing attention impairs performance of old more than young adults. Journals Gerontol Med Sci. 1996; 51(3).

Beauchet O, Annweiler C, Dubost V, Allali G, Kressig RW, Bridenbaugh S et al. Stops walking when talking: a predictor of falls in older adults? Eur J Neurol. 2009; 16:786-95.

Viaje S, Crombez G, Lord SR, Close JCT, Sachdev P, Boradaty H et al. The role of concern about falling on stepping performance during complex activities. BMC Geriatr. 2019; 19:1-10.

Rochat S, Büla CJ, Martin E, Seematter-Bagnoud L, Karmaniola A, Aminian K et al. What is the relationship between fear of falling and gait in well-functioning older persons aged 65 to 70 years? Arch Phys Med Rehabil. 2010; 91(6):879-84. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.apmr.2010.03.005

Downloads

Publicado

2022-12-01

Como Citar

1.
Gomes IF, Castro RQ, da Rocha DL, Souza GMAC, Antunes GL, Contenças TS. Impacto da preocupação de possível queda na mobilidade funcional durante a execução de atividades de dupla tarefa em idosos: um estudo transversal. hu rev [Internet]. 1º de dezembro de 2022 [citado 4º de fevereiro de 2023];48:1-6. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/37319

Edição

Seção

Artigos Originais