Diagnósticos de enfermagem em pacientes com cirrose hepática em um serviço hospitalar de emergência

Autores

  • Jéssica Costa Maia Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0003-4486-2094
  • Katia Cilene Godinho Bertoncello Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Departamento de Enfermagem. Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0002-2518-3136
  • Alexsandra Martins da Silva Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Prefeitura Municipal de Chapecó, Universidade Federal da Fronteira Sul, Universidade Federal de Santa Catarina. Chapecó, SC https://orcid.org/0000-0001-9147-9990
  • Ana Paula Goulart Tavares Pereira Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0003-2404-7076
  • Aline Daiane Colaço Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0002-7875-7463
  • Maria Lígia dos Reis Bellaguarda Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Associação Brasileira de Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0001-9998-3040

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2022.v48.36042

Palavras-chave:

Cirrose Hepática, Insuficiência Hepática Crônica Agudizada, Diagnóstico de Enfermagem, Serviço Hospitalar de Emergência

Resumo

Introdução: O estudo foi desenvolvido com o intuito de destacar a importância dos diagnósticos de enfermagem em pacientes cirróticos, em decorrência do aumento de casos de doenças hepáticas. Objetivo: Descrever as variáveis sociodemográficas e clínicas e elencar os diagnósticos de enfermagem da Associação Norte-Americana de Diagnósticos de Enfermagem (NANDA-I) em pacientes com cirrose hepática atendidos em uma emergência hospitalar. Material e Métodos: Pesquisa quantitativa, descritiva e transversal, realizada com 59 pacientes atendidos em uma emergência de um hospital universitário no sul do Brasil, no período de abril a junho de 2018. Resultados: Prevaleceu durante a pesquisa a população do sexo masculino com 66,1% e de baixo nível educacional, tendo o álcool como principal etiologia da doença com 44,1% e a presença de comorbidades como a hipertensão com 14,8% e o diabetes com 15,6%. Foram identificados seis diagnósticos de enfermagem com maior prevalência: risco de infecção, risco de desequilíbrio eletrolítico, nutrição desequilibrada: (menor do que as necessidades corporais), dor aguda, volume de líquidos excessivo e risco de sangramento. Conclusão: As características sociodemográficas apresentadas neste estudo corroboram os achados já amplamente conhecidos em doença hepática. Os diagnósticos de enfermagem identificados foram condizentes com as repercussões fisiopatológicas da cirrose hepática, destacando-se o predomínio dos diagnósticos de risco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

GBD 2017 Causes of Death Collaborators. Global, regional, and national age-sex-specific mortality for 282 causes of death in 195 countries and territories, 1980–2017: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2017. Lancet. 2018; 392:1736-88.

GBD 2017 Cirrhosis Collaborators. The global, regional, and national burden of cirrhosis by cause in 195 countries and territories, 1990-2017: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2017. Lancet Gastroenterol Hepatol. 2020; 5(3):245-66.

Ministério da Saúde (BR). Sistema de Informações sobre mortalidade [Internet]. 2020. [citado em 2020 abr 20]. Acesso em: http://svs.aids.gov.br/dantps/centrais-de-conteudos/paineis-de-monitoramento/mortalidade/cid10/?s=MSQyMDE4JDEkMSQzNSQ3NiQxJDEkMCQyMDAwJDAkMCQ1JDEkMjA0OTA3JDA=.

Tsochatzis EA, Bosch J, Burroughs AK. Liver cirrhosis. The Lancet. 2014; 383(9930):1749-61.

Hirode G, Saab S, Wong R J. Trends in the burden of chronic liver disease among hospitalized US adults. JAMA Netw Open. 2020; 3(4): e201997.

Levy S, Samuel D. Prevention of decompensation in cirrhosis: a new youth for β blockers. The Lancet. 2020; 393(10191):1571-2.

Javaud N, Bonnin L, Lapostolle F, Boubaya M, Bardis A, Dufau R et al. Prognosis of cirrhotic patients admitted to emergency departments: a multicenter study. The American Journal of Emergency Medicine. 2019; 37(7):1317-21.

Gimenes FRE, Motta APG, Silva PCS, Gobbo AFF, Atila E, Carvalho EC. Identificação de intervenções de enfermagem associadas à acurácia dos diagnósticos de enfermagem para pacientes com cirrose hepática. Rev Latino-Am Enfermagem. 2017; 25:e2933.

Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen n° 358, de 15 de outubro de 2009: dispõe sobre a sistematização da assistência de enfermagem e a implementação do processo de enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem, e dá outras providências [Internet]. Diário Oficial da União. [citado em 2020 Abr 14] 2009; 1:179. Acesso em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html.

Herdman TH, Kamitsuru S. Diagnósticos de enfermagem da NANDA-I: definições e classificação: 2018-2020. 11. ed. Porto Alegre: Artmed; 2018.

Bittencourt GKGD, Crossetti MGO. Habilidades de pensamento crítico no processo diagnóstico de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47(2):341-7.

Paese F, Sasso GTMD, Colla GW. Structuring methodology of the computerized nursing process in emergency care units. Rev Bras Enferm. 2018; 71(3):1079-84.

Horta WA. O processo de enfermagem. São Paulo: EPU/EDUSP; 1979.

Silva AN, Silva SA, Silva ARV, Araújo TME, Rebouças CBA, Nogueira LT. Primary care assessment from a male population perspective. Rev Bras Enferm. 2018; 71(2):236-43.

Macinko J, Mullachery P, Silver D, Jimenez G, Neto OLM. Patterns of alcohol consumption and related behaviors in Brazil: evidence from the 2013 National Health Survey (PNS 2013). PLOS One. 2015; 10(7): e0134153.

Stroffolini T, Sagnelli E, Sagnelli C, Morisco F, Badudieri S, Furlan C et al. Characteristics and changes over time of alcohol-related chronic liver diseases in Italy. Can J Gastroenterol Hepatol. 2018; 2018:1-8.

Pimpin L, Cortez-Pinto H, Negro F, Lazarus JV, Webber L, Sheron N. Burden of liver disease in Europe: epidemiology and analysis of risk factors to identify prevention policies. Journal of Hepatology. 2018; 69:718-35.

Bunchorntavakul C, Chamroonkul N, Chavalitdhamrong D. Bacterial infections in cirrhosis: a critical review and practical guidance. World J Hepatol. 2016; 28; 8(6):307-21.

Ximenes RO, Farias AQ, Scalabrini Neto A, Diniz MA, Kubota GT, Ivo MMAA et al. Patients with cirrhosis in the ED: early predictors of infection and mortality. The American Journal of Emergency Medicine. 2016; 34(1):25-9.

Mody L, Washer L, Flanders S. Can Infection prevention programs in hospitals and nursing facilities be integrated? From silos to partners. JAMA. 2018; 319(11):1089-90.

Maio R, Dichi JB, Burini RC. Consequência nutricionais das alterações metabólicas dos macronutrientes na doença hepática crônica. Arq Gastroenterol. 2000; 37(1):52-7.

Huynh DK, Selvanderan SP, Harley HA, Holloway RH, Nguyen NQ. Nutritional care in hospitalized patients with chronic liver disease. World J Gastroenterol. 2015; 21(45):12835-42.

Merli M, Berzigotti A, Zelber-Sagi S, Dasarathy S, Montagnese S, Genton L et al. EASL Clinical Practice Guidelines on nutrition in chronic liver disease. Journal of Hepatology. 2019; 70(1):172-93.

Rogal SS, Bielefeldt K, Wasan AD, Lotrich FE, Zickmund S, Szigethy E et al. Inflammation, psychiatric symptoms, and opioid use are associated with pain and disability in patients with cirrhosis. Clin Gastroenterol Hepatol. 2015; 13(5):1009-16.

Kawaratani H, Fukui H, Yoshiji H. Treatment for cirrhotic ascites. Hepatology Research. 2017; 47:166-77.

Maynard E. Decompensated cirrhosis and fluid resuscitation. Surg Clin N Am. 2017; 97(6):1419-24.

Long B, Koyfman A. The emergency medicine evaluation and management of the patient with cirrhosis. Am J Emerg Med. 2018; 36(4):689-8.

Jang CM, Jung YK. Hyponatremia in Liver Cirrhosis. Korean J Gastroenterol. 2018; 72(2):74-8.

Almeida TC, Domingues ALC, Almeida JR, Moura AG, Costa AB, Almeida RC. Hemorragia digestiva alta varicosa em hospital de emergência em Recife – PE. GED Gastroenterol Endosc Dig. 2013; 32(4):103-10.

Innes K, Jackson D, Plummer V, Elliott D. A profile of the waiting room nurse in emergency departments: an online survey of Australian nurses exploring implementation and perceptions. International Emergency Nursing. 2018.

Downloads

Publicado

2022-03-07

Como Citar

1.
Costa Maia J, Godinho Bertoncello KC, Martins da Silva A, Goulart Tavares Pereira AP, Colaço AD, dos Reis Bellaguarda ML. Diagnósticos de enfermagem em pacientes com cirrose hepática em um serviço hospitalar de emergência. hu rev [Internet]. 7º de março de 2022 [citado 26º de maio de 2022];48:1-8. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/36042

Edição

Seção

Artigos Originais