Necessidades humanas básicas afetadas em pacientes oncológicos: revisão integrativa da literatura

  • Igor Guerra Cheloni Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Viçosa
  • José Victor Soares da Silva Departamento de Medicina e Enfermagem, Universidade Federal de Viçosa https://orcid.org/0000-0003-1265-6691
  • Cristiane Chaves de Souza Departamento de Medicina e Enfermagem, Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Quimioterapia, Processo de enfermagem, Assistência Ambulatorial

Resumo

Introdução: A enfermagem é uma ciência cujo cuidado tem como referencial metodológico o processo de enfermagem. Este é estruturado em cinco etapas, sendo a primeira delas a coleta de dados. Nesta etapa se identificam os problemas reais ou potenciais passíveis de intervenção do enfermeiro. Objetivo: Identificar as produções científicas existentes sobre os sinais e sintomas que indicam alterações nas necessidades humanas em pacientes oncológicos submetidos à quimioterapia ambulatorial. Material e Métodos: Estudos descritivos de revisão integrativa da literatura. Foram incluídos artigos publicados na literatura nacional e internacional cujo foco tenha sido o estudo da construção e validação de instrumentos de coleta de dados para enfermagem. Resultados: Fizeram parte da amostra final do estudo 21 publicações de um total de 3.039. Foram identificados 107 indicadores empíricos que representam os sinais e sintomas que indicam alterações nas necessidades humanas básicas em pacientes submetidos ao tratamento oncológico. Destes, 64 (59,81%) referiam-se a indicadores de avaliação das necessidades psicobiológicas, 40 (37,38%) a indicadores de avaliação das necessidades psicossociais, e 3 (2,81%) a indicadores de avaliação das necessidades psicoespirituais. Conclusão: A identificação destes indicadores servirá de arcabouço para a construção de um instrumento de coleta de dados de enfermagem. Espera-se que a utilização do instrumento permita ao enfermeiro avaliar as necessidades do paciente oncológico em terapia antineoplásica ambulatorial.

Referências

Souza MAR, Wall ML, Chaves ACM, Lima DM, Santos BA. Poder vital e o legado de florence nightingale no processo saúdedoença: revisão integrativa. Rev Pesqui Cuid é Fundam Online. 2017; 9(1):297.

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução n. 358, de outubro de 2009. Sistematização da Assistência de Enfermagem e implementação do Processo de Enfermagem em ambientes públicos ou privados. Brasília: 2009.

Rodrigues SMN. Construção e validação de um instrumento de coleta de dados para pacientes onco-hematológicos em tratamento quimioterápico ambulatorial. [Dissertação]. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará; 2017.

Instituto Nacional do Câncer (BR). Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Rio de Janeiro: INCA, 2017.

Bonassa EMA, Gato MIR. Terapêutica Oncológica para enfermeiros e farmacêuticos. 4th. São Paulo: Atheneu; 2012.

Souza RM, Santo FHE. Histórico de enfermagem para clientes oncohematológico hospitalizados: revisão integrativa de literatura. J Nurs UFPE / Rev Enferm UFPE [Internet]. 2013; 7(2):608-18.

Tannure MC, Pinheiro AM. SAE: sistematização da assistência de enfermagem: guia prático. 2th. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010.

Nascimento LKAS, Medeiros ATN, Saldanha EA, Tourinho FSV, Santos VEP, Lira ALBC. Sistematização da assistência de enfermagem a pacientes oncológicos: uma revisão integrativa da literatura. Rev Gaúcha Enferm. 2012; 33(1):177-85.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Context - Enferm. 2008; 17(4):758-64.

Souza APMA, Soares MJG, Nóbrega MML. Indicadores empíricos para a estruturação de um instrumento de coleta de dados em unidade cirúrgica. Rev Eletr Enf [Internet]. 2009; 11(3):501-8.

Galvão CM. Níveis de evidências [editorial]. Acta Paul Enferm [Internet]. 2006; 19(2):V.

Benedet SA, Bub MBC. Manual de diagnóstico de enfermagem: uma abordagem baseada na teoria das necessidades humanas e na classificação diagnóstica da NANDA. 2th. Florianópolis: Bernúncia; 2001.

Belachew SA, Erku DA, Mekuria AB, Gebresillassie BM. Pattern of chemotherapy-related adverse effects among adult cancer patients treated at Gondar university referral hospital, Ethiopia: a crosssectional study. Drug Healthc Patient Saf. 2016; 8:83-90.

Moysés AMB, Durant LC, Almeida AM, Gozzo TO. Revisão integrativa dos fatores relacionados do diagnóstico de enfermagem náusea na quimioterapia antineoplásica. Rev Lat Am Enfermagem. 2016; 24.

Mansano-Schlosser TC, Ceolim MF. Fadiga em idosos em tratamento quimioterápico. Rev Bras Enferm. 2014; 67(4):623-9.

Suwankhong D, Liamputtong P. Physical and emotional experiences of chemotherapy: A qualitative study among women with breast cancer in Southern Thailand. Asian Pacific J Cancer Prev. 2018; 19(2):521-8.

Cardoso, ACLR. Percepção sensorial tátil perturbada em pacientes oncológicos sob quimioterapia: análise da literatura e validação clínica. 2015. [Dissertação]. Belo Horizonte: Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais; 2015.

Viner B, Barberio AM, Haig TR, Friedenreich CM, Brenner DR. The individual and combined effects of alcohol consumption and cigarette smoking on site-specific cancer risk in a prospective cohort of 26,607 adults: results from Alberta’s Tomorrow Project. Cancer Causes Control [Internet]. 2019; 30(12):1313-26.

Rodrigues AB, Cunha GH, Aquino CBQ, Rocha SR, Mendes CRS, Firmeza MA et al. Head and neck cancer: validation of a data collection instrument. Rev Bras Enferm. 2018; 71(4):1899-906.

Silva BCA, Santos MA, Oliveira-Cardoso ÉA. Vivências de familiares de pacientes com câncer: revisitando a literatura. Rev. SPAGESP. 2019; 20(1):140-53.

Ambrósio DCM, Santos MA. Apoio social à mulher mastectomizada: um estudo de revisão. Cienc e Saude Coletiva. 2015; 20(3):851-64.

Otani MAP, Barros NF, Marin MJS. A experiência do câncer de mama: percepções e sentimentos. Rev Baiana Enfermagemm‏. 2015;29(3):229.

Souza BF, Moraes JA, Inocenti A, Santos MA, Silva AEBC, Miasso AI. Women with breast cancer taking chemotherapy: Depression symptoms and treatment adherence. Rev Lat Am Enferm. 2014;22(5):866-73.

Fernandes AFF, Silva SS, Tacla MTGM, Ferrari RAP, Gabani FL. Informações aos pais: um subsídio ao enfrentamento do câncer infantil cancer. Semin Ciênc Biol Saúde. 2018; 39(2):145-52.

Costa ID, Santos DHO, Silva VM, Chaves CMCM, Silva FC, Pernambuco AP. Utilização de um core set da cif para a descrição da atividade e participação de mulheres submetidas ao tratamento cirúrgico para o câncer de mama. Rev Interdiscip Ciências Médicas. 2018; 1(2):4-14.

Mardani-Hamooleh M, Heidari H. Cancer patients’ effort to return to normal life: a hermeneutic study. Scand J Caring Sci. 2017; 31(2):351-8.

Conde CR, Lemos TMR, Pozati MPS, Pereira ML SM. A repercussão do diagnóstico e tratamento do câncer de mama no contexto familiar. Rev Uningá. 2016; 47:95-100.

Salci MA, Marcon SS. Enfrentamento do câncer em família. Texto e Context Enferm. 2011; 20(spec):178-86.

Tolentino GS, Bettencourt AR de C, Fonseca SM da. Construção e validação de instrumento para consulta de enfermagem em quimioterapia ambulatorial. Rev Bras Enferm. 2019; 72(2):409-17.

Birk NM, Girardon-Perlini NMO, Lacerda MR, Terra MG, Beuter M, Martins FC. Percepção de mulheres com câncer de mama sobre o cuidado de Enfermagem à espiritualidade/Perception of women with breast cancer about the care of Nursing to spirituality. Ciência, Cuid e Saúde. 2019; 18(1):1-9.

Salvadori, AM. Desenvolvimento de instrumento de coleta de dados para pacientes com câncer de pulmão em quimioterapia ambulatorial. [Dissertação]. Campinas: Faculdade de Ciências Médicas; 2007.

Brandão T, Mena Matos P. Efficacy of psychological group interventions for women with breast cancer: a systematic review. Rev Port Saude Publica. 2015; 33(1):98-106.

Almeida TR, Guerra MR, Filgueiras MST. Repercussões do câncer de mama na imagem corporal da mulher: uma revisão sistemática. Physis. 2012; 22(3):1003-29.

Mello ASM. A potência do encontro: o impacto da intervenção dos palhaços de hospital em crianças e adolescentes submetidos a tratamento de quimioterapia. [Tese]. Portugal: Universidade do Minho; 2017.

Soratto MT, Silva DM, Zugno PI, Daniel R. Espiritualidade e resiliência em pacientes oncológicos. Saúde e Pesqui. 2016; 9(1):53.

Oliveira CP. Estudo prospectivo de fatores preditivos de qualidade de vida em pacientes com câncer de colón e reto. [Dissertação]. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/Faculdade de Psicologia/Programa de Pós-Graduação em Psicologia; 2015.

Nakaguchi T, Okuyama T, Uchida M, Ito Y, Komatsu H, Wada M et al. Oncology nurses’ recognition of supportive care needs and symptoms of their patients undergoing chemotherapy. Jpn J Clin Oncol. 2013; 43(4):369-76.

Gutiérrez MG, Adami NP, Castro RA, Fonseca SM. Natureza e classificação das intervenções de enferma gem em ambulatório de quimioterapia de adultos. Rev Lat-Am Enferm. 2000; 8(3):33-9.

Silva S, Bettencourt D, Moreira H, Canavarro MC. Qualidade de vida de mulheres com cancro da mama nas diversas fases da doena: o papel de variáveis sociodemográficas, clínicas e das estratégias de coping enquanto factores de risco/protecão. Rev Port Saude Publica. 2011; 29(1):64-76.

Nicolussi AC, Sawada NO. Qualidade de vida de pacientes com câncer de mama em terapia adjuvante. Rev Gaucha Enferm. 2011; 32(4):759-66.

Shim EJ, Lee KS, Park JH, Park JH. Comprehensive needs assessment tool in cancer (CNAT): the development and validation. Support Care Cancer. 2011; 19(12):1957-68.

Silva PDO, Gorini MIPC. Validación de las características definidoras del diagnóstico de enfermeira fatiga, en pacientes oncológicos. Rev Lat Am Enfermagem. 2012; 20(3).

Freire MSS, Nery IS, Silva GRF, Luz MHB, Rodrigues Iellen DCV, Santos LNM. Cuidado de enfermagem à mulher com câncer de mama embasado na teoria do relacionamento interpessoal. Rev Enferm UFPE. 2013.

Guerrero GP, Zago MMF, Sawada NO, Pinto MH. Relação entre espiritualidade e câncer: perspectiva do paciente. Rev Bras Enferm. 2011; 64(1):53-9.

Rocha PT, Dias OV, Rocha JFD. A influência da espiritualidade e da religiosidade no tratamento da pessoa com câncer. 8º Fórum de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão da Unimontes. 2014.

Publicado
2020-07-06
Como Citar
1.
Guerra Cheloni I, Soares da Silva JV, Chaves de Souza C. Necessidades humanas básicas afetadas em pacientes oncológicos: revisão integrativa da literatura. hu rev [Internet]. 6º de julho de 2020 [citado 29º de setembro de 2020];460:1-11. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/29242
Seção
Artigos de Revisão da Literatura