Impacto do estado nutricional e do tempo de jejum nas complicações gastrointestinais e no tempo de hospitalização em pacientes cirúrgicos

Palavras-chave: Jejum, Tempo de internação, Estado nutricional, Complicações pós-operatórias, Procedimentos cirúrgicos eletivos

Resumo

Introdução: O estado nutricional e o tempo de jejum pré e pós-cirúrgico impactam na morbimortalidade de pacientes submetidos a cirurgias eletivas. No Brasil, o tempo de jejum prolongado e a elevada prevalência de desnutrição são comuns nos hospitais terciários. Objetivo: Realizar levantamento do tempo de jejum médio praticado em hospital terciário e avaliar o impacto do jejum pré e pós-cirúrgico e do estado nutricional nas complicações gastrointestinais imediatas e no tempo de hospitalização em pacientes cirúrgicos. Material e métodos: Estudo prospectivo, realizado no Hospital Universitário Walter Cantídio, em Fortaleza. Foram avaliados 173 indivíduos submetidos a cirurgias eletivas de médio e grande porte entre agosto de 2016 a janeiro de 2017. Foram coletadas medidas antropométricas, hemograma e informações como tempo de jejum pré e pós-cirúrgico, permanência hospitalar e complicações gastrointestinais. As análises de correlação e associação foram realizadas no Software SPSS®, com nível de significância fixado em p< 0,05. Resultados: A maioria dos pacientes (71,1%) foi submetida à cirurgia de porte II (grande porte). Houve correlação negativa entre tempo de permanência hospitalar e índice de massa corporal [r= -0,223; p= 0,003], circunferência braquial [r= -0,335; p< 0,001], dobra cutânea tricipital [r= -0,320; p< 0,001], área muscular do braço corrigida [r= -0,253; p= 0,001], contagem total de linfócitos [r= -0,223; p= 0,008], hemoglobina [r= -0,243; p= 0,004] e relação linfócito/monócito [r= -0,308; p< 0,001]. Adicionalmente, houve correlação positiva entre tempo de permanência hospitalar com o tempo de jejum pós-cirúrgico [r= 0,456; p< 0,001]. Ausência de complicações gastrointestinais foi associada a valores de triagem (Nutritional Risk Screenin-2002) < 3 (p= 0,034) e entre menor tempo de jejum pós-cirúrgico (p= 0,033). Conclusão: Pacientes desnutridos, com maior risco nutricional e os que se submeteram a um tempo de jejum pós-cirúrgico elevado apresentaram maior tempo de permanência hospitalar e maior incidência de complicações gastrointestinais.

Biografia do Autor

Tamara Soares de Oliveira Araripe, Universidade Estadual do Ceará

Nutricionista formada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Pós graduanda em Nutrição Clínica e Fitoterapia (IVESP), Residente em Cancerologia no Instituto do Câncer do Ceará (ICC).

Ana Patrícia Nogueira Aguiar, Universidade Federal do Ceará
Nutricionista formada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Especialista em Oncohematologia (Residência Multiprofissional), Mestranda em Ciências Médicas (Universidade Federal do Ceará).
Renata Kellen Cavalcante Alexandrino, Hospital Universitário Walter Cantídio
Nutricionista do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC- UFC), Especialista em Nutrição Clínica. 
Fernanda Maria Machado Maia, Universidade Estadual do Ceará
Nutricionista formada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Mestre em Bioquímica pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Doutora em Bioquímica pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
Priscila da Silva Mendonça, Hospital Universitário Walter Cantídio
Nutricionista do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC- UFC), Formada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Especialista em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterápica, Mestre em Nutrição e Saúde (UECE), Doutoranda em Ciências Médicas (Universidade Federal do Ceará).

Referências

Waitzberg DL, Caiaffa WT, Correia MI. Hospital malnutrition: the Brazilian national survey (IBRANUTRI): a study of 4000 patients. Nutrition. 2001; 17(7-8):573-80.

Almeida AI, Correia M, Camilo M, Ravasco P. Nutritional risk screening in surgery: valid, feasible, easy! Clin Nutr. 2012; 31(2):206-11.

Dock-Nascimento DB. Triagem e avaliação do estado nutricional do paciente cirúrgico. In: de Aguilar-Nascimento JE, Caporossi C, Bicudo-Salomão A, editores. Acerto: acelerando a recuperação total pós-operatória. 3ª ed. Rio de Janeiro: Editora Rubio; 2016. p. 29-40.

Jie B, Jiang ZM, Nolan MT, Zhu SN, Yu K, Kondrup J. Impact of preoperative nutritional support on clinical outcome in abdominal surgical patients at nutritional risk. Nutrition. 2012; 28(10):1022-7.

de Aguilar-Nascimento JE, de Almeida Dias AL, Dock-Nascimento DB, Correia MI, Campos AC, Portari-Filho PE, et al. Actual preoperative fasting time in Brazilian hospitals: the BIGFAST multicenter study. Ther Clin Risk Manag. 2014;10:107-12. eCollection 2014.

Nunes FL, Gadelha PC, Costa MD, Amorim AC, Lima KV, Silva MG. Tempo de jejum perioperatório versus tempo de permanência hospitalar e complicações pós-operatórias em pacientes submetidos a cirurgias do trato gastrointestinal e de parede abdominal. Nutr Clín Diet Hosp. 2015;35(2):35-40.

Polakowski CB, Britto JC, Lopes M, Kato M, Targa GZ. Introdução de dieta precoce no pós-operatório de cirurgias por câncer colorretal: elaboração de um protocolo de dieta. Rev Bras Cancerol. 2012; 58(2):1817.

Anderson M, Comrie R. Adopting preoperative fasting guidelines. AORN J. 2009; 90(1):73-80. Review.

Weimann A, Braga M, Carli F, Higashiguchi T, Hübner M, Klek S, et al. ESPEN guideline: Clinical nutrition in surgery. Clin Nutr. 2017;36(3):623-50.

de Aguilar-Nascimento JE, Bicudo-Salomão A, Waitzberg DL, Dock-Nascimento DB, Correia MI, Campos AC, et al. Diretriz ACERTO de intervenções nutricionais no perioperatório em cirurgia geral eletiva. Rev Col Bras Cir. 2017; 44(6):633-48.

Bicudo-Salomão A, Meireles MB, Caporossi C, Crotti PL, Aguilar-Nascimento JE. Impacto do projeto acerto na morbi-mortalidade pós-operatória em um hospital universitário. Rev Col Bras Cir. 2011; 38(1):3-10.

Zhuang CL, Ye XZ, Zhang CJ, Dong QT, Chen BC, Yu Z. Early versus traditional postoperative oral feeding in patients undergoing elective colorectal surgery: a meta-analysis of randomized clinical trials. Dig Surg. 2013; 30(3):225-32.

Laffitte AM, Polakowski CB, Kato M. Early oral re-feeding on oncology patients submitted to gastrectomy for gastric cancer. Arq Bras Cir Dig. 2015; 28(3):200-3.

Soares DS, Brandão RR, Mourão MR, Azevedo VL, Figueiredo AV, Trindade ES. Relevância de exames de rotina em pacientes de baixo risco submetidos a cirurgias de pequeno e médio porte. Rev Bras Anestesiol. 2013; 63(2):197-201.

Mussoi, TD. Avaliação nutricional na prática clínica: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2014. Avaliação Antropométrica; p. 6-129.

Frisancho AR. Anthropometric Standards for the assessment of growth and nutritional status. Michigan: Universidade de Michigan; 1990. p.189.

Lima LM, Oliveira MR, Gomes AP, Batista RS, Fontes GG. Avaliação hematológica do sangue. In: Calixto-Lima L, Reis NT. Interpretação de Exames Laboratoriais Aplicados à Nutrição Clínica. Rio de Janeiro: Editora Rubio; 2012. p. 1-16.

Moon MS, Kim SS, Lee SY, Jeon DJ, Yoon MG, Kim SS, et al. Preoperative nutritional status of the surgical patients in Jeju. Clin Orthop Surg. 2014; 6(3):350-7.

Calixto-Lima L, Dock-Nascimento DB, Reis NT. Desnutrição energético-proteica. In: Calixto-Lima L, Reis NT. Interpretação de Exames Laboratoriais Aplicados à Nutrição Clínica. Rio de Janeiro: Editora Rubio; 2012. p. 91-112.

Garcia RS, Tavares LR, Pastore CA. Rastreamento nutricional em pacientes cirúrgicos de um hospital universitário do sul do Brasil: o impacto do risco nutricional em desfechos clínicos. einstein (Sao Paulo). 2013; 11(2):147-52.

Ho JW, Wu AH, Lee MW, Lau SY, Lam PS, Lau WS, et al. Malnutrition risk predicts surgical outcomes in patients undergoing gastrointestinal operations: results of a prospective study. Clin Nutr. 2015; 34(4):679-84.

de Amorim AC, Costa MD, Nunes FL, da Silva MG, de Souza Leão C, Gadelha PC. Nutritional status and perioperative fasting time versus complications and hospital stay of surgical patients. Nutr Hosp. 2015; 32(2):878-87.

Leandro-Merhi VA, de Aquino JL, Sales Chagas JF. Nutrition status and risk factors associated with length of hospital stay for surgical patients. JPEN J Parenter Enteral Nutr. 2011; 35(2):241-8.

Leide da Silva Nunes F, Calado Ferreira Pinheiro Gadelha P, Damasceno de Souza Costa M, Carolina Ribeiro de Amorim AC, Bezerra da Silva Mda G. Nutritional status and its impact on time and relocation in postoperative complications of abdominal patients undergoing surgery. Nutr Hosp. 2014; 30(3):629-35.

Schwegler I, von Holzen A, Gutzwiller JP, Schlumpf R, Mühlebach S, Stanga Z. Nutritional risk is a clinical predictor of postoperative mortality and morbidity in surgery for colorectal cancer. Br J Surg. 2010; 97(1):92-7.

Sun Z, Kong XJ, Jing X, Deng RJ, Tian ZB. Nutritional Risk Screening 2002 as a predictor of postoperative outcomes in patients undergoing abdominal surgery: a systematic review and meta-analysis of prospective cohort studies. PLoS One. 2015; 10(7):e0132857.

Hsu JT, Wang CC, Le PH, Chen TH, Kuo CJ, Lin CJ, et al. Lymphocyte-to-monocyte ratios predict gastric cancer surgical outcomes. J Surg Res. 2016; 202(2):284-90.

Vulliamy PE, Perkins ZB, Brohi K, Manson J. Persistent lymphopenia is an independent predictor of mortality in critically ill emergency general surgical patients. Eur J Trauma Emerg Surg. 2016; 42(6):755-60.

Baron DM, Hochrieser H, Posch M, Metnitz B, Rhodes A, Moreno RP, Pearse RM, Metnitz P. European Surgical Outcomes Study (EuSOS) group for Trials Groups of European Society of Intensive Care Medicine; European Society of Anaesthesiology. Preoperative anaemia is associated with poor clinical outcome in non-cardiac surgery patients. Br J Anaesth. 2014; 113(3):416-23.

Pimenta GP, de Aguilar-Nascimento JE. Prolonged preoperative fasting in elective surgical patients: why should we reduce it? Nutr Clin Pract. 2014; 29(1):22-8.

Abunnaja S, Cuviello A, Sanchez JA. Enteral and parenteral nutrition in the perioperative period: state of the art. Nutrients. 2013; 5(2):608-23.

Francisco SC, Batista ST, Pena GG. Jejum em pacientes cirúrgicos eletivos: comparação entre o tempo prescrito, praticado e o indicado em protocolos de cuidados perioperatórios. ABCD Arq Bras Cir Dig. 2015; 28(4):250-4.

Aguilar-Nascimento JE, Bicudo-Salomão A, Caporossi C, Silva RM, Cardoso, EA, Santos TP. Acerto pós-operatório: avaliação dos resultados da implantação de um protocolo multidisciplinar de cuidados peri-operatórios em cirurgia geral. Rev Col Bras Cir. 2006; 33(3):181-8.

Costa HCBAL, Santos RL, Aguilar-Nascimento JE. Resultados clínicos antes e após a implantação do protocolo ACERTO. Rev Col Bras Cir. 2012; 40(3):174-9.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Araripe, T. S. de O., Aguiar, A. P. N., Alexandrino, R. K. C., Maia, F. M. M., & Mendonça, P. da S. (2019). Impacto do estado nutricional e do tempo de jejum nas complicações gastrointestinais e no tempo de hospitalização em pacientes cirúrgicos. HU Revista, 45(1), 22-30. https://doi.org/10.34019/1982-8047.2019.v45.25664
Seção
Artigos Originais