A intersetorialidade na Estratégia Saúde da Família em Juiz de Fora/MG

Autores

  • Sabrina Alves Ribeiro Barra Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Leda Maria Leal de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Administração de serviços de saúde. Saúde da Família. Ação intersetorial.

Resumo

Este artigo analisa a intersetorialidade na gestão da Estratégia Saúde da Família, a partir da pesquisa realizada no município de Juiz de Fora/MG. O estudo buscou compreender como se materializa atualmente a intersetorialidade na Estratégia em Juiz de Fora/MG, e identificar os instrumentos de gestão utilizados pela gestão da Estratégia no município para viabilizar a intersetorialidade. A metodologia utilizada pautou-se na abordagem qualitativa, a partir da pesquisa de campo realizada junto aos principais sujeitos envolvidos com a gestão da Estratégia no munícipio: supervisores das Unidades de Saúde da Família, conselheiros municipais de saúde e, subsecretario de Atenção Primária a Saúde/ coordenador da Estratégia. Os resultados do estudo mostraram que a intersetorialidade ainda encontra um longo caminho a avançar, tanto no campo da gestão quanto do cotidiano das práticas das equipes de saúde da família. Percebe-se a ausência de um projeto de gestão intersetorial que perpasse o município como um todo. Há a necessidade de avançar na definição de mecanismos de gestão intersetoriais que garantam uma maior articulação no nível da gestão e que subsidiem as práticas das Unidades de Saúde da Família. Trata-se de um enorme desafio, cuja superação requer o envolvimento de gestores, profissionais e usuários na construção de uma gestão democrática e comprometida com a integralidade da assistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sabrina Alves Ribeiro Barra, Universidade Federal de Juiz de Fora

Assistente Social HU/UFJF, Especialista em Políticas e Pesquisa em Saúde Coletiva, Mestre em Serviço Social pela UFJF.

Leda Maria Leal de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor adjunto IV da UFJF, Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista Campus Assis.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Pacto pela Saúde. Portaria nº 399/GM, de 22 fev. 2006.

_______. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

GIL, Celia Regina Rodrigues. Formação de recursos humanos em saúde da família: paradoxos e perspectivas. In: Caderno de Saúde Pública. n. 21. Rio de Janeiro, 2005. p.490-498.

JUNQUEIRA, Luciano Prates. Novas formas de gestão na saúde: descentralização e intersetorialidade. In: Saúde e Sociedade. N6. 1997. p.31-46.

MENDES, Eugênio Vilaça. O Sistema Único de Saúde: um processo social em construção. In: ________. Uma agenda para a saúde, 2º edição, São Paulo: Hucitec, 2006. p. 57 - 98.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12 ed. São Paulo: HUCITEC, 2010.

MIOTO, Regina Célia Tamaso; SCHUTZ, Fernanda. Intersetorialidade na política social: reflexões a partir do exercício profissional dos assistentes sociais. In: O direito a saúde e a proteção social em faixas de fronteiras: um balanço do debate acadêmico no sul da América do Sul. 2011, Pelotas/RS. Disponível em: http://antares.ucpel.tche.br/mps/diprosul/docs/trabalhos/28.pdf. Acesso em: 15 de mai. 2012.

PAIM, Jairnilson Silva. TEIXEIRA, Carmem Fontes. Configuração institucional e gestão do SUS: problemas e desafios. In: Revista Ciência e Saúde Coletiva. N.12, 2007. p.1819-1829.

PIERANTONI, Celia Regina; et al. Recursos humanos e gestão do trabalho em saúde: da teoria para a prática. (s/d). Disponível em: http://www.bra.ops-oms.org/rh/publicacoes/textos/gestao_p.pdf Acesso em: 29 de maio de 2012.

ZANCAN, Lenira. Cidades Saudáveis: a intersetorialidade como desafio para um novo modelo de gestão. 2003. Disponível em: http://www.fef.unicamp.br/departamentos/deafa/qvaf/livros/com_saudavel_rede_municipios/ana1/ana_vol1_cap2.pdf. Acesso em: 17 de mai. 2012.

Downloads

Publicado

2016-09-20

Como Citar

1.
Barra SAR, Oliveira LML de. A intersetorialidade na Estratégia Saúde da Família em Juiz de Fora/MG. hu rev [Internet]. 20º de setembro de 2016 [citado 19º de agosto de 2022];42(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2382

Edição

Seção

Artigos Originais