Processo cirúrgico cardíaco e suas implicações no cuidado de enfermagem: reflexão

Autores

  • Thaís Vasconselos Amorim Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Anna Maria de Oliveira Salimena Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Cirurgia torácica, Cuidados de enfermagem, Enfermagem perioperatória

Resumo

Este artigo tem por objetivo refletir sobre o processo cirúrgico de origem cardíaca e suas implicações para os pacientes e profissionais de enfermagem. Trata-se de um estudo teórico-reflexivo. Encontramos que as doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte. As intervenções cirúrgicas são indicadas a partir de resultados clínicos, laboratoriais e angiográficos. O perioperatório do paciente cirúrgico cardíaco demanda do enfermeiro constante atualização e perícia clínica, a fim de gerenciar com excelência os cuidados de enfermagem que contemplem integralmente o indivíduo, minimizando a ocorrência de complicações e contribuindo para a restauração da saúde. Consideramos que compreender a necessidade de envolvimento técnico e científico, agrega valor à Sistematização da Assistência de Enfermagem Perioperatória, sendo esta ferramenta do cuidar em enfermagem imprescindível para a efetivação da prática do enfermeiro. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Vasconselos Amorim, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2015). Mestre em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora (2013). Especialista em Cardiologia Aplicada à Enfermagem pelo Centro de Ensino e Pesquisas do Hospital Pró-Cardíaco (2008). Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2003). É membro do Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher EEAN/UFRJ. Atua na docência na Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora - SUPREMA. Possui experiência assistencial, na docência e pesquisa com ênfase em Enfermagem Médico-Cirúrgica, Gestão em Enfermagem, Cirurgia Cardíaca e Saúde da Mulher. Trabalhos desenvolvidos a partir da abordagem qualitativa em sua maioria ancorados na fenomenologia heideggeriana.

Anna Maria de Oliveira Salimena, Universidade Federal de Juiz de Fora

Possui Graduação em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem Hermantina Beraldo (1978), Mestrado em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (2000) e Doutorado em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Juiz de Fora desenvolvendo atividades no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora e no Programa de Pós-graduação Mestrado em Enfermagem. Coordenadora do Programa de Pós-graduação Mestrado em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da UFJF e Coordenadora Operacional do DINTER UFJF/UNICAMP. Tem experiência assistencial, docente, pesquisa e extensão na área de Enfermagem em: Saúde do Adulto, Centro Cirúrgico, Enfermagem Cirúrgica, Saúde do Adulto desenvolvendo estudos de natureza qualitativa de pesquisa com ênfase na fenomenologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Enfermagem Cirúrgica, Enfermagem em Saúde da Mulher, Câncer Ginecológico, Hemodiálise, Sentimentos, Morte e terminalidade.

Referências

ALVES, A.; MARQUES, I.R. Fatores relacionados ao risco de doença arterial coronariana entre estudantes de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 62, n. 6, p. 883-888, nov./dez. 2009.

BAHIA, L. et al. O Endotélio na Síndrome Metabólica. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, São Paulo, v. 50, n. 2, p. 291-303, abr. 2006.

BEHRENDT, D.; GANZ, P. Endothelial function: from vascular biology to clinical applications. The American Journal of Cardiology, v. 90, n. 10, p. 40-48, nov. 2002. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0002914902029636>.

Acesso em: 8 set. 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Saúde Brasil 2008: 20 anos de Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. Brasília, 2009. 416p. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/saude_brasil_2008_web_20_11.pdf>. Acesso em: 8 set. 2011.

CARVALHO, A.R.S. et al. Investigando as orientações oferecidas ao paciente em pós-operatório de revascularização miocárdica. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 10, n. 2, p. 504-512,2008. Disponível em:< http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n2/v10n2a21.htm>. Acesso em: 16 set. 2011.

CAVALCANTI, A.C.D.; COELHO, M.J. As Reações ao Cuidado de Enfermagem em Cirurgia Cardíaca. Rev Enferm UFPE, Recife, v. 5, n. 8, p. 1891-1897, 2011. Disponível em: <http://www.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/1808>. Acesso em: 12 mar. 2012.

CELICH, K.L.S. Dimensões no processo de cuidar. Petrópolis: Epub. 2004. 96p.

CHEREGATTI, A.L.; AMORIM, C.P.E.C. Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva. São Paulo: Martinari. 2010. 520p.

FERNANDES, M.V.B.; ALITI, G.; SOUZA, E.N. Perfil de pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica: implicações para o cuidado de enfermagem. Rev. Eletr. Enf., Goiânia, v. 11, n. 4, p. 993-999, 2009. Disponível em: <http://www.fen.ufg.br/revista/v11/n4/pdf/v11n4a25.pdf>. Acesso em: 16 set. 2011.

GALDEANO, L.E. et al. Diagnóstico de enfermagem de pacientes no período transoperatório de cirurgia cardíaca. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 11, n. 2, p. 199-206, mar./abr.2003.

GRITTEM, L.; MÉIER, M.J.; GAIEVICZ, A.P. Visita pré-operatória de Enfermagem: Percepções dos Enfermeiros de um Hospital de Ensino. Cogitare Enfermagem, Paraná, v. 11, n. 3, p. 245-251, out./dez. 2006.

NIGHTINGALE, F. Notas sobre enfermagem: o que é e o que não é. São Paulo: Cortez. 1989. 174p.

OLIVEIRA, S.K.P. et al. Diagnósticos de Enfermagem presentes em adultos no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Revista de Enfermagem da UFPI, Piauí, v. 1, n. 2, p. 95-100, 2012. Disponível em: <http://revistas.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/734/pdf_1>. Acesso em: 17 out. 2012.

PENICHE, A.D.C.G.; CHAVES, E.C. Algumas considerações sobre o paciente cirúrgico e a ansiedade. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 8, n. 1, p. 45-50, jan.2000.

POMPEO, D.A. et al. Atuação do enfermeiro na alta hospitalar: refelexões a partir dos relatos dos pacientes. Acta Paul Enf, São Paulo, v. 20, n. 3, p. 345-350, jul./set. 2007.

PORTO, C.C. Doenças do Coração – Prevenção e Tratamento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2005. 1118 p.

SAMPAIO, E.E.S.; FREITAS, M.A.M.; PEDREIRA, L.C. Reações apresentadas pelo paciente submetida à cirurgia cardíaca ao despertar na UTI: visão dos enfermeiros. Revista Nursing, São Paulo, v. 85, n. 8, p. 282-286, jun. 2005.

SANTANA, J.J.R.A. et al. Grupo educativo de cirurgia cardíaca em um Hospital Universitário: impacto psicológico. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 27, n. 1, p. 31-39, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v27n1/v27n1a04.pdf>. Acesso em: 17 out. 2012.

SILVA, D.C.; ALVIM, N.A.T. Ambiente do centro cirúrgico e os elementos que o integram: implicações para os cuidados de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 63, n. 3, p. 427-434, mai./jun. 2010.

SMELTZER, S.C.; BARE, B.G. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2009.

SOUZA, A.A.D.; SOUZA, Z.C.D.; FENILI, R.M. Orientação pré-operatória ao cliente – uma medida preventiva aos estressores do processo cirúrgico. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 7, n. 2, p. 215-220, 2005. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/fen>. Acesso em: 16 set. 2011.

UMANN, J.; GUIDO, L.A.; LINCH, G.F.C. Estratégias de enfrentamento à cirurgia cardíaca, Cienc Cuid Saúde, Maringá, v. 9, n. 1, p. 67-73, Jan./Mar. 2010.

Downloads

Publicado

2016-04-19

Como Citar

1.
Amorim TV, Salimena AM de O. Processo cirúrgico cardíaco e suas implicações no cuidado de enfermagem: reflexão. HU Rev [Internet]. 19º de abril de 2016 [citado 23º de julho de 2024];41(3 e 4). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2171

Edição

Seção

Artigos de Revisão da Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)