Atualização dos critérios diagnósticos para Diabetes Mellitus utilizando a A1C

  • Gessica Lopes Magalhaes Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Carlos Alberto Mourão-Júnior Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Camila Maciel de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Amanda Vasconcelos Mundim Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Diabetes Mellitus, Critérios diagnósticos, Hemoglobina Glicada

Resumo

O Diabetes Mellitus (DM) não diagnosticado e não controlado promove complicações orgânicas graves. Diante disso, cresce o interesse acerca de métodos eficazes na identificação do diabetes instalado e dos indivíduos pré-diabéticos. A Hemoglobina glicada (A1C), cuja dosagem através do exame de sangue já é utilizada no controle da doença, tornou-se alvo de pesquisas e ações que convergem no sentido de reconhecê-la também como método de valor diagnóstico do DM tipo 2. Nos últimos anos, diversas entidades têm demonstrado sua validade no diagnóstico do DM, embora ainda pairem dúvidas sobre seu uso como principal o método e no rastreio do pré-diabetes. Assim, elucidar o posicionamento das principais entidades que consideram o assunto é objetivo deste trabalho de revisão, assim como o são os aspectos bioquímicos da A1C, suas vantagens, limitações e recomendações de uso.

Publicado
2012-05-10
Como Citar
Magalhaes, G. L., Mourão-Júnior, C. A., de Oliveira, C. M., & Mundim, A. V. (2012). Atualização dos critérios diagnósticos para Diabetes Mellitus utilizando a A1C. HU Revista, 37(3). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/1651
Seção
Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)