AINDA SOBRE A EQUIVOCIDADE DE “SUBSTANTIA” E “SUBSISTENTIA” NO CONTRA EUTYCHEN ET NESTORIUM DE BOÉCIO

  • Fabrício Klain Cristofoletti

Resumo

Embora a equivocidade dos termos “substantia” e “subsistentia” no opúsculo Contra Eutychen et Nestorium de Boécio tenha sido objeto de um longa tradição de comentários, estudos recentes ainda resultam, no entanto, em interpretações bastante conflituosas. Todavia, pode-se defender que, embora os significados de “substantia” sejam reduzidos por Boécio a um único, a saber, substrado particular que contém acidentes, “subsistentia” continua em si mesma equívoca, ora significando o que é universal, ora significando um substrato particular que não carece de acidentes para ser o que é. Contudo, tal equivocidade derivada do verbo “subsisto” revela justamente a intenção boeciana de utilizá-lo para mostrar a necessidade de certa correspondência entre os domínios do ser e da intelecção.

Palavras-chave: Equivocidade; Linguagem; Predicação; Ser; Boécio.

Publicado
2019-01-19