A FELICIDADE À LUZ DO PENSAMENTO COMPLEXO: POR UMA RE-NOVAÇÃO DA NOÇÃO DE TEMPO E EXISTÊNCIA NA ATUALIDADE

Autores

  • Alan Willian de Jesus Rede Pública Estadual de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.34019/2448-2137.2011.17765

Resumo

Posicionando-se frente às ideias reducionistas que se desenvolveram ao longo da Modernidade, cuja racionalidade tentou conceber o homem de forma fechada, fragmentada e simplificaste, trazemos, neste artigo, o pensamento complexo como uma possibilidade da religação do ser consigo mesmo, com o mundo e sua criticidade, acerca de quais caminhos permeiam a noção de felicidade nos tempos complexos que entrelaçam a Atualidade. Nosso objetivo é de fazer um caminho filosófico, entrelaçando o fenômeno da morte e da vida à consciência de si, refletindo quanto o paradoxo da morte e da vida, com base no pensamento complexo, pode apontar para uma discussão acerca da questão da felicidade no mundo Atual, que perpassa impreterivelmente a questão existencial. Neste ínterim, a necessidade de nos deslocarmos do paradigma reducionista e vivermos a/na multidimensionalidade se sobressai, ultrapassando o limiar do pensamento vertical que põe a vida em detrimento da morte e viceversa.

Downloads

Publicado

2018-08-14