O FIM DOS DIREITOS HUMANOS

  • Lucas Macedo S. G. de Carvalho

Resumo

Este livro, o primeiro de Costas Douzinas traduzido para o português, é provocativo da primeira à última linha, começando pelo título. Qual seu significado? Douzinas quer encontrar a finalidade dos direitos humanos ou está proclamando a sua morte? Esta última hipótese é no mínimo perturbadora para aqueles estudiosos que até hoje estão ocupados em achar uma fundamentação para os direitos humanos. Parece não fazer muito sentido conclamar seu término na época em que estes são mais festejados por todo o mundo, no momento em que entusiastas não cansam de tecer elogios em seu nome, quando eles se tornaram a retórica triunfante adotada tanto pela Esquerda quanto pela Direita, e no período em que mais se proliferam leis, declarações e tratados que pretendem assegurá-los por meio da positivação. Dizer que os direitos humanos chegaram ao fim é um paradoxo. No entanto, como Douzinas afirma, “os direitos humanos têm apenas paradoxos a oferecer”
Publicado
2018-08-14
Seção
Resenhas