Desafios e perspectivas para a formação em Atenção Primária em Saúde no Brasil

Autores

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde, Editorial, Educação em Saúde

Resumo

Os governos devem propiciar condições adequadas de saúde para a população e a Atenção Primária em Saúde é a chave para alcançar esse objetivo. A partir de 1988, com a promulgação da Constituição Federal, a criação do SUS e a implantação do Programa Saúde da Família, surgem novos paradigmas em políticas públicas de saúde, que vão impactar diretamente na necessidade de reformulação dos currículos de graduação, de residências médicas e no perfil de egresso desses profissionais, alinhados e articulados com um processo de trabalho. Frente à milenar arte da Medicina e de poucas décadas de democracia em nosso país, é possível acreditar em uma saúde mais inclusiva, resolutiva e justa para as próximas gerações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Ennes Carrilho, União Educacional do Vale do Aço (UNIVAÇO)

Mestre em Saúde da Família pelo programa PROFSAÚDE/UFJF (ABRASCO/FIOCRUZ).  Especialista em Medicina de Família e Comunidade pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. Pós-graduado em Saúde da Família pela Universidade Federal de Minas Gerais, em Gestão da Clínica na Atenção Primária à Saúde e em Gestão Microrregional de Saúde pela Faculdade SENAC MINAS. Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Professor na União Educacional do Vale do Aço (UNIVAÇO). CV: http://lattes.cnpq.br/5100585191533727

Downloads

Publicado

2022-07-25

Edição

Seção

Editorial