A importância da Atenção Primária no cuidado de pacientes com enxaqueca

Autores

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde, Transtornos de Enxaqueca

Resumo

A enxaqueca é uma cefaleia primária e incapacitante associada a inúmeros fatores, como sexo, idade e diversas comorbidades. Além de não apresentar terapêutica definitiva, a enxaqueca enquadra-se como o terceiro transtorno mais prevalente do mundo e a terceira causa de incapacidade em pessoas abaixo dos 50 anos. O objetivo deste trabalho é caracterizar a população com enxaqueca atendida pela Atenção Primária da Divisão de Saúde (DSA) da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Quanto à metodologia, realizou-se um estudo transversal com 50 pacientes atendidos pela DSA/UFV, entre julho e novembro de 2018, com o diagnóstico de enxaqueca segundo os critérios da ICHD-3. Coletou-se os dados através da aplicação de questionário estruturado e estes foram analisados estatisticamente pelo programa SPSS 13.0 (SPSS Inc) com Teste t de Levene (p<0,05) para as variáveis sociodemográficas. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética local sob o nº 2.706.366. Com osso, observou-se que 60% dos pacientes eram do sexo feminino, com idade média de 30,13 anos. No sexo masculino, 25,4 anos. Quanto à etnia, 63,27% se autodeclararam brancos e 36,73% como negros ou pardos. Eram estudantes 66,22% e 42,55% estavam no Ensino Superior. Quanto ao IMC, 56,52% eram eutróficos e 28,26% estavam com sobrepeso. Referente às comorbidades, 36% possuíam diagnóstico e/ou realizavam tratamento para transtorno de humor; 4% para dispepsia e/ou gastrite; 10% para rinite alérgica; 4% para anemia e 2% para HAS. Dos informantes, 90% afirmaram que suas dores de cabeça limitaram sua capacidade funcional durante pelo menos um dia nos últimos 3 meses. Em conclusão, relativo às características sociodemográficas a prevalência no sexo feminino e em adultos jovens foram de encontro com a literatura. As diferentes comorbidades enumeradas reforçaram a importância da Atenção Primária na coordenação do cuidado destes pacientes. Ademais, os resultados obtidos corroboraram com o caráter incapacitante da enxaqueca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathan Miranda Rodrigues, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Acadêmico de Medicina da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Alícia Garcia Gonçalves, Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Acadêmica de Medicina da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Laura Atala Ferreira, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Acadêmica de Medicina da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Giulia Toledo Ferraz, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Acadêmica de Medicina da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Silvia Almeida Cardoso, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Professora Adjunta da Universidade Federal de Viçosa (UFV) no Departamento de Enfermagem e Medicina (DEM-UFV).

Downloads

Publicado

2021-06-01

Edição

Seção

Resumos