A urgência do diálogo acerca das doenças infectocontagiosas diante do aumento da incidência de sífilis materna e congênita no município de Juiz de Fora

  • Patricia Fraga Paiva
  • Maria Carolina Fonseca Coelho
  • Luciana Morandi de Oliveira
  • Lara do Norte Garcia
  • Leonardo Pandolfi Caliman
Palavras-chave: Sífilis, Assistência Pré-Natal, Sífilis Congênita

Resumo

Introdução: A sífilis é uma doença sexualmente transmissível (DST) e a maioria das pessoas infectadas pode transmitir a doença a parceiros sexuais por desconhecerem seu estado sorológico ou devido a pouco ou nenhum sintoma apresentado. No Brasil, a infecção é considerada um problema de saúde pública, reemergente no país, após um período de aparente controle e declínio em sua incidência. Esta é uma doença de notificação compulsória, através da Portaria nº 204, de 17 de fevereiro de 2016 e, de acordo com os protocolos do Sistema Único de Saúde (SUS), segue um fluxo de compartilhamento nas esferas de gestão do sistema.

Publicado
2020-01-25
Seção
Notícias