ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA E INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Rogerio Pinheiro Nunes Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Estratégia Saúde da Família, Hospitalização, Sistema Único de Saúde

Resumo

O presente estudo teve como objetivo fazer uma revisão sistemática a respeito da relação entre cobertura da Estratégia Saúde da Família e Internação por Condições Sensíveis à Atenção Primária no Brasil, considerando as internações pelo Sistema Único de Saúde. Pesquisou-se a base de dados da Biblioteca Virtual de Saúde da Rede Brasil e, após os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 20 trabalhos para análise. Em geral, os autores observaram em seus marcos temporais de estudo a expansão e o aumento da cobertura da Estratégia Saúde da Família concomitante à diminuição das internações por condições sensíveis à atenção primária, porém, não necessariamente, observaram uma relação entre elas. Para muitos autores, há de se avaliar a multiplicidade de fatores associados, como elementos socioeconômicos, demográficos e até mesmo próprios do paciente, como idade e escolaridade.

Biografia do Autor

Rogerio Pinheiro Nunes, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG)

ANALISTA EM SAÚDE PÚBLICA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE MINAS GERAIS

MESTRE EM SAUDE COLETIVA PELA UFJF

ESPECIALISTA EM SAÚDE PÚBLICA PELA UNAERP (Universidade de Ribeirão Preto)

MBA EM AUDITORIA E GESTÃO HOSPITALAR PELA UFJF

Publicado
2019-01-30
Seção
Artigos de Revisão