CARACTERIZAÇÃO DE VARIÁVEIS CLÍNICAS E DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE RECÉM-NASCIDOS PREMATUROS

  • Giselle Camargo Oliveira Lawlor Universidade Federal de Santa Maria
  • Natiele Camponogara Righi Universidade Federal de Santa Maria
  • Fabiane Martins Kurtz Universidade Federal de Santa Maria
  • Beatriz Silvana da Silveira Porto Universidade Federal de Santa Maria
  • Claudia Morais Trevisan Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Prematuro, Fatores de Risco, Desenvolvimento Infantil, Crescimento e Desenvolvimento

Resumo

A Organização Mundial de Saúde considera prematuro aquele nascido com idade gestacional entre 20 a 37 semanas. Com os avanços tecnológicos existentes nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatal, têm-se maior sobrevida destes, que apresentam desenvolvimento neuromotor inferior aos recém-nascidos a termo. Este estudo objetivou caracterizar o desenvolvimento motor e variáveis clínicas de prematuros nascidos em um hospital público. Trata-se de um estudo misto. A pontuação na Escala Motora Infantil de Alberta, peso ao nascimento, idade gestacional, tempo de internação na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Apgar de 1o e 5o minuto de prematuros com idade corrigida entre 0 e 18 meses foram coletadas dos prontuários entre maio de 2013 a abril de 2014. Para análise estatística, utilizou-se o teste do Qui-Quadrado (nível de significância p<0,05). Foram incluídos 267 prematuros, com mediana de idade gestacional de 32(30 - 33) semanas, de tempo de internação de 35 (25 - 58,5) dias e de peso médio de 1430 (11-75 - 1690) gramas.Encontramos em 10,49% das crianças o Apgar no 5o minuto inferior a 7. Verificou-se que 36,89% dos prematuros entre 0 e 5 meses, 39,6% entre 06 e 12 meses e 23,5% entre 13 e 18 meses estavam com riscos ou atrasos motores evidentes. Não foi observada correlação entre o Apgar do 5o minuto e o desenvolvimento motor. A maioria das crianças entre 06 e 12 meses apresentaram risco para atrasos motores, justificando a importância do seguimento de prematuros em serviços de referência mesmo após o primeiro ano de vida.
Publicado
2018-12-20
Seção
Artigos Originais