CONSULTA DE PUERICULTURA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: PERCEPÇÃO DE ENFERMEIROS

  • Geovânia Vieira de Brito Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF/FIOCRUZ)
  • Izabelle Mont’Alverne Napoleão Albuquerque Universidade Estadual Vale do Acaraú
  • Marcos Aguiar Ribeiro Universidade Federal do Ceará/Universidade Estadual Vale do Acaraú
  • Elainy Cristiny Silva Ponte Centro de Ciências da Saúde
  • Roberta Magda Martins Moreira Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
  • Maria das Graças Cruz Linhares Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
Palavras-chave: Saúde da criança, Enfermagem, Atenção Primária à Saúde

Resumo

O programa de puericultura na Estratégia de Saúde da Família (ESF) constitui-se como um conjunto de medidas e cuidados preventivos capazes de orientar a promoção da saúde e o bem-estar da criança, atentando-se para o desenvolvimento nos aspectos físico, emocional e social. Esse estudo tem como objetivo compreender o atendimento de puericultura na perspectiva de enfermeiros atuantes na área. Trata-se de um estudo de caráter exploratório descritivo com abordagem qualitativa, desenvolvido no período de dezembro de 2015 a janeiro de 2016 nos Centros de Saúde da Família do município de Parnaíba - Piauí. Os participantes do estudo foram nove enfermeiros que atuam na ESF. As informações foram obtidas por meio de entrevista semiestruturada e os dados coletados foram organizados em categorias de estudo, conforme análise temática de Minayo, a conhecer: O saber e a experiência frente à consulta de puericultura, a importância da consulta de puericultura para menores de dois anos, fatores facilitadores para o acompanhamento das crianças, fatores restritivos para a realização das consultas e sugestões para a melhoria da atenção ao cuidado da criança. Os enfermeiros compreendem a puericultura como prática relevante para realização de promoção da saúde e prevenção de agravos, porém relataram algumas dificuldades de operacionalização, o que dificulta a continuidade da assistência à criança e sua família. Nesse sentido, faz-se necessário o desenvolvimento de estratégias de qualificação da consulta puerperal, de forma a possibilitar a atenção integral à criança menor de dois anos.

Biografia do Autor

Geovânia Vieira de Brito, Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF/FIOCRUZ)
Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF/FIOCRUZ)
Izabelle Mont’Alverne Napoleão Albuquerque, Universidade Estadual Vale do Acaraú
Vice Reitora da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Docente do Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF/FIOCRUZ). Docente do Mestrado Acadêmico em Saúde da Família UFC.
Marcos Aguiar Ribeiro, Universidade Federal do Ceará/Universidade Estadual Vale do Acaraú
Docente do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú
Elainy Cristiny Silva Ponte, Centro de Ciências da Saúde
Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
Roberta Magda Martins Moreira, Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
Maria das Graças Cruz Linhares, Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
Curso de Enfermagem - Centro de Ciências da Saúde
Publicado
2018-12-17
Seção
Artigos Originais