Fortalecendo a longitudinalidade do cuidado aos sujeitos participantes do programa Hiperdia

  • Paulo Roberto Lima Falcão do Vale Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Diego Rangel dos Anjos Prata Secretaria de Saúde do Estado da Bahia / Diretoria de Atenção Básica (SESAB/DAB).
  • Maricarla Barbosa Cordeiro Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Camila Oliveira Araújo Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Rebeca Valentim Leite Universidade de Pernambuco (Upe)
  • Ângela Cristina Fagundes Goés Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
Palavras-chave: Estratégia Saúde da Família, Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Mellitus, Longitudinalidade do cuidado

Resumo

O Hiperdia refere-se ao conjunto de ações voltadas para o cuidado integral a sujeitos com hipertensão arterial sistêmica e diabetes melito. Este estudo tem como objetivo descrever as estratégias de intervenção com vistas a fortalecer a longitudinalidade do cuidado aos usuários deste Programa em uma Unidade de Saúde da Família do município de Lauro de Freitas, no estado da Bahia, no Brasil. As estratégias foram propostas por residentes em saúde da família e trabalhadores de saúde, no período de outubro a dezembro de 2014. Foram realizadas oficinas com os profissionais das equipes de saúde da família nos espaços das reuniões, com periodicidade quinzenal, a fim de criar um espaço dialógico acerca da relevância das ações direcionadas ao cuidado dos sujeitos. A partir das oficinas, surgiu a necessidade de implementar as seguintes estratégias: a planilha de acompanhamento, o cartão de acompanhamento do Hiperdia e as atividades de educação em saúde. As estratégias para fortalecimento da longitudinalidade do cuidado apresentam potencialidades para contribuir com a reorganização da Rede de Atenção à Saúde através da qualificação da referência e da contrarreferência entre os níveis de atenção à saúde.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Lima Falcão do Vale, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Enfermeiro. Especialista em Saúde da Família pela Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Professor Assistente do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Diego Rangel dos Anjos Prata, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia / Diretoria de Atenção Básica (SESAB/DAB).

Farmacêutico. Especialista em Saúde da Família pela Residência Multiprofissional em Saúde da Uneb. Apoiador Institucional da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia/Diretoria de Atenção Básica (Sesab/DAB).

Maricarla Barbosa Cordeiro, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Enfermeira. Especialista em Saúde da Família pela Residência Multiprofissional em Saúde da Uneb. Residente em Saúde Coletiva com ênfase em Planejamento e Gestão.Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Camila Oliveira Araújo, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Dentista. Especialista em Saúde da Família pela Residência Multiprofissional em Saúde da Uneb. Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Rebeca Valentim Leite, Universidade de Pernambuco (Upe)

Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva. Universidade de Pernambuco (Upe).

Ângela Cristina Fagundes Goés, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Enfermeira. Mestre em Família na Sociedade Contemporânea. Professora Assistente da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Publicado
2020-06-23
Seção
Relato de Experiência