A SÍFILIS CONGÊNITA COMO INDICADOR DA ASSISTÊNCIA DE PRÉ-NATAL NO ESTADO DE GOIÁS

Autores

  • Ellen Márcia Alves Rezende Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia
  • Nelson Bezerra Barbosa Secretaria de Estado da Saúde de Goiás

Palavras-chave:

Palavras-chave, Saúde Pública. Assistência de Pré-Natal. Vigilância em Saúde.

Resumo

A incidência da Sífilis Congênita (SC) no Estado de Goiás persiste como um desafio para a saúde pública, refletindo na qualidade da assistência de pré-natal. O objetivo geral da respectiva pesquisa foi: analisar a SC como indicador da assistência de pré-natal no Estado de Goiás no período de janeiro de 2009 a dezembro de 2012. A pesquisa foi descritiva, com abordagem quantitativa e de coleta retrospectiva em fontes secundárias: Sistema de informação do Pré-Natal, Sistema de Informação de Agravos de Notificação, Sistema de Informação de Nascidos Vivos e Sistema de Informação de Mortalidade. A amostra populacional da pesquisa incluiu todas as gestantes que realizaram a triagem pré-natal, de acordo com o Programa de Proteção à Gestante do Estado de Goiás, e todos os casos de SC diagnosticados e/ou notificados no período. A análise dos resultados encontrados evidencia várias falhas na assistência de pré-natal e nas ações de vigilância em saúde, que favoreceram a incidência da SC no Estado de Goiás. Caracterizada pela ocorrência da transmissão vertical da sífilis, devido ao tratamento em gestante inadequado, parceiros não tratados e subnotificação de casos existentes. Foram encontrados, no período avaliado, 3.382 casos de sífilis em gestante e 296 casos de SC, apresentados por regiões de saúde. A implementação do planejamento familiar, o aprimoramento da assistência de pré-natal e da vigilância em saúde e a estruturação da educação permanente das equipes de saúde são medidas efetivas para a eliminação da SC no Estado de Goiás. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ellen Márcia Alves Rezende, Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia

Enfermeira. Mestre em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente (Centro Universitário de Anápolis – Unievangélica). Técnica da SMS de Goiânia.

Nelson Bezerra Barbosa, Secretaria de Estado da Saúde de Goiás

Psicólogo, doutor em Saúde Pública (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), gestor público, docente do Mestrado em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente do Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA. E-mail: nelsonbbarbosa@gmail.com.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2016-02-22

Como Citar

Rezende, E. M. A., & Barbosa, N. B. (2016). A SÍFILIS CONGÊNITA COMO INDICADOR DA ASSISTÊNCIA DE PRÉ-NATAL NO ESTADO DE GOIÁS. Revista De APS, 18(2). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15536

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)