SOFRIMENTO DIFUSO E TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Autores

  • Maria Liana Gesteira Fonseca
  • Maria Beatriz Lisboa Guimarães
  • Eduardo Mourão Vasconcelos

Resumo

Este artigo tem como objetivo abordar a problemática das queixas somáticas inespecíficas, tais como dores no corpo, mal-estar, dores de cabeça, nervosismo, insônia, nem sempre classificáveis nas grandes síndromes psiquiátricas, tampouco na nosologia da clínica médica. Tais queixas se apresentam como uma freqüente demanda de atenção, principalmente nas unidades básicas de saúde. Elas estão relacionadas com questões psicossociais importantes, como redes de apoio social, relações familiares, laborativas, sociais e econômicas dos usuários dos serviços de saúde. Os autores consideram que o conceito de transtornos mentais comuns (TMC), utilizado por pesquisas no campo da epidemiologia psiquiátrica, traz elementos relevantes para a compreensão de tal problemática. No trabalho que deu origem a este artigo utilizou-se a metodologia de revisão bibliográfica não exaustiva, por meio de busca nas bases de dados Lilacs, usando como palavra chave common mental disorders. Foram selecionados prioritariamente artigos baseados em pesquisas realizadas no Brasil, mesmo que publicados em língua inglesa. Foram excluídos os artigos que não enfocavam os TMC como principal questão, ou que os relacionavam apenas com doenças clínicas. Assim foram examinados treze artigos como bibliografia principal. Dois deles não se referem diretamente a pesquisas realizadas no Brasil, mas em países de economia periférica e com realidades sociais semelhantes. Os resultados apontam para as seguintes questões: alta taxa de prevalência de TMC nas unidades de atenção primária e na comunidade; falta de capacitação adequada para as equipes de saúde lidarem com formas de sofrimento não classificadas nos manuais diagnósticos; ausência de políticas públicas e metodologias de cuidado destinadas para essa problemática no campo da saúde. A reflexão sobre esse tema, assim como a criação de espaços de acolhimento e escuta sensível para usuários e profissionais são de fundamental importância para que essas manifestações de sofrimento recebam o cuidado e a atenção adequados nos serviços de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-10-05

Edição

Seção

Artigos de Revisão