Viver Melhor - uma experiência de educação em saúde no climatério

  • Álvaro Fernando Polisseni
  • Anna Cláudia Rodrigues Alves
  • Daniele Batista Miranda
  • Lívia de Souza Pires
  • Tânia Mara Silva Benfica
  • Tatiana dos Reis Nunes

Resumo

O climatério é a fase de vida da mulher que começa aos quarenta anos e termina aos sessenta e cinco anos de idade. É caracterizado pela diminuição fisiológica da função ovariana durante a qual existem alterações endócrinas, somáticas e psíquicas. Um momento marcante do climatério é a menopausa, que significa a última menstruação. O déficit hormonal no organismo pode provocar uma série de sintomas físicos e emocionais que, em conjunto, recebem o nome de síndrome climatérica. O climatério tem sido alvo de mitos e vítima de mal-entendidos por muito tempo. Sua sintomatologia não é universal, mas varia de acordo com fatores socioculturais que determinam a maneira como estes sintomas são percebidos. Visando melhorar a assistência a mulheres nessa faixa etária, criou-se, em 2001, o Projeto de Extensão da Universidade Federal de Juiz de Fora “Viver Melhor - Assistência Integral às Mulheres no Climatério”, que tem por objetivo atender a mulher climatérica, abordando aspectos emocionais, biológicos e sociais de sua saúde, deixando de lado a intervenção convencional, de enfoque exclusivamente biomédico. É um projeto multidisciplinar que pretende avançar em direção a uma prática de promoção da saúde global, prevenção de doenças e, conseqüentemente, à busca de uma melhor qualidade de vida, a partir da troca de informações, de vivências, da problematização de conceitos e da aquisição de novos conhecimentos. Assim, este estudo é um relato de experiência desse trabalho.
Publicado
2008-08-18
Seção
Relato de Experiência