1.
Gomes A. Na Primeira República, praticar espiritismo era cometer um crime indígena. SAC [Internet]. 31º de julho de 2020 [citado 28º de novembro de 2020];17(1):238-61. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/sacrilegens/article/view/30474