PESQUISAR: UM EMARANHADO NO ENTRE DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORAS, PRODUÇÃO MATEMÁTICA E POLÍTICAS COGNITIVAS

Autores

  • Margareth Ap. Sacramento Rotondo

DOI:

https://doi.org/10.34019/2236-7268.2020.v10.33207

Resumo

Esse artigo apresenta uma trama da produção do pesquisar em educação e do processo de formação de uma pesquisadora. Os fios dessa trama – formação de professores e professoras, políticas cognitivas e produção matemática – apresentam-se junto à vivência na educação escolar de uma professora, lugar que dá passagem aos afetos do educar e do educar matematicamente, tornam-na, então, professora-pesquisadora. A trama apresenta encontro com problemas, compondo-se como aquilo que causa desassossego às faculdades, possibilitando o nascer do pensar no pensamento e fazendo emergir modos de pesquisar e a produção de um pesquisar e de uma pesquisadora. A perturbação com os processos formativos e como se dá o pensar no pensamento alimentam o pesquisar, desde as salas de aulas do ensino fundamental até os processos formativos de professoras e professores, compreendendo intensa implicação entre pensar e existir.

 

Palavras-chave: processos formativos; produção do conhecimento; pesquisar.

Biografia do Autor

Margareth Ap. Sacramento Rotondo

Professora Adjunta do Departamento de Educação da UFJF.

Downloads

Publicado

2021-01-12