Novas perspectivas sobre o comércio de anil no Rio de Janeiro colonial

1749-1820

  • Fábio Pesavento
Palavras-chave: Anil, Rio de Janeiro, Anileiros

Resumo

De um modo geral pouco se sabe a cerca das atividades paralelas àquelas consideradas principais (açúcar e mineração, principalmente) na economia colonial brasileira. Por isso, o estudo que se pretende fazer aqui, será o de analisar um importante artigo na pauta de exportação fluminense durante a última metade do século dezoito e início do XIX, o anil ou índigo. A peculiaridade desta atividade reside no fato de ter apresentado um breve desempenho favorável (1779-1807). Os resultados, sugerem que o fim desta atividade se deu, em boa medida, pela falsificação praticada pelos anileiros fluminenses e pela diversificação e/ou substituição praticada pelos anileiros entre o índigo e diferentes culturas.

Publicado
2019-06-05
Seção
Artigos