Modificações na estrutura das exportações brasileiras

análise diferencial-estrutural para o período de 1997 a 2009

  • Suzana Quinet de Andrade Bastos
  • Jéssica Eluar Gomes
Palavras-chave: Exportações, Shift-share, Reprimarização

Resumo

O objetivo do trabalho é analisar as mudanças ocorridas nas exportações brasileiras entre os anos de 1997 e 2009, verificando tais alterações em termo de fluxo das exportações e composição da pauta exportada. São consideradas questões como a importância da China nas exportações brasileiras, bem como a possível reprimarização da pauta de exportações. Utiliza-se o método Shift-Share dividido em duas etapas: uma que permite identificar a importância relativa das mudanças nos preços e quantidades das exportações brasileiras e outra em que se analisam as modificações nas parcelas de mercado ocupadas pelos produtos brasileiros nas importações dos demais países. As principais conclusões são: i) o aumento dos preços teve um impacto positivo na elevação do volume exportado, muito provavelmente pela colaboração das commodities, porém o efeito quantidade foi mais importante; ii) confirma-se a ascensão da China como principal mercado de absorção dos produtos brasileiros, havendo um ganho de competitividade mais significativo entre produtos básicos, tais como minérios e grãos, produtos de baixo valor agregado, o que pode gerar déficits na balança comercial do Brasil em relação à China e prejudicar a indústria brasileira e iii) para os outros países, os produtos brasileiros têm perdido competitividade, inclusive para a Argentina.

Publicado
2019-05-27
Seção
Artigos