Contabilidade criativa

como chegar ao paraíso, cometendo pecados contábeis - o caso do Governo do Estado de Minas Gerais

  • Fabrício Augusto de Oliveira
Palavras-chave: Contabilidade, Orçamento, Finanças públicas, Responsabilidade fiscal

Resumo

Este trabalho examina o significado e a prática da Contabilidade criativa, enquanto instrumento utilizado pelas administrações públicas e privadas para maquiar e apresentar resultados mais favoráveis de sua performance. Discute suas origens e conceito e avalia, a título de ilustração, três exemplos do governo do Estado de Minas Gerais em que essa prática se manifesta. Conclui que esta, ao induzir os agentes econômicos a erros de avaliação sobre a situação da empresa e do governo, representa uma prática condenável eticamente. Considera que as reformas da Lei 4.320/64 e da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) são indispensáveis para coibir essa prática prejudicial a princípios caros à democracia.

Publicado
2019-05-27
Seção
Artigos