(1)
Rodrigues Bruno, A. “Por Tudo Que é Vivo, morre”. FDC 2019, 5, 168-186.