GyneFix - um novo dispositivo intrauterino

  • Amaury Teixeira Leite Andrade
  • Dimas Augusto Carvalho Araujo
  • Anthony D'Aurea Gouvêa Abranches
  • Gilberto Nogueira Andrade

Resumo

Experiência de 6 anos, com 178 usuárias do novo dispositivo intrauterino GyneFix é relatada, com o objetivo
de verificar se este dispositivo apresenta alguma melhora em relação aos novos DIUs existentes no mercado. Com mais de 6100 meses – mulher de observação, pode-se sugerir que as expectativas do inventor do GyneFix foram em parte concretizadas: não houve descontinuação por dor ou processo inflamatório pélvico e ocorreu uma queda nas expulsões (0,7 por cem mulheres-ano), sendo mantida a eficácia contraceptiva (0,8 por 100 mulheres/ano); no entanto não melhora significativamente o volume de perda sanguínea menstrual em relação ao DIU TCu 380A, e não houve alteração nos estoques de ferro do organismo (medidos pela ferritina sérica) pelo menos nos dois primeiros anos de uso. Deve-se chamar a atenção que a aplicação do Gynefix requer treinamento especial para evitar as falhas nas inserções e resta a preocupação de uma expulsão não percebida pela usuária com a possibilidade de gravidez subsequente.
Publicado
2010-03-23
Seção
Artigos