EXPERIÊNCIA COM O DISPOSITIVO INTRAUTERINO DE LEVONORGESTREL

  • Amaury Teixeira Leite Andrade
  • Dimas Augusto Carvalho Araujo
  • Anthony D'Aurea Gouvêa Abranches
  • Gilberto Nogueira Andrade

Resumo

Atualização dos dados da pesquisa sobre o dispositivo intrauterino (DIU) liberador de 20 mcg/dia de levonorgestrel (DIU-LNG) comparado com o DIU de cobre, TCu 380A, em estudo multicêntrico da Organização Mundial da Saúde (OMS), desenvolvida na Maternidade Therezinha de Jesús e no CEPECS, para o Centro de Biologia da Reprodução da UFJF. Em 200 mulheres, foram avaliados os índices de continuação, os abandonos, os efeitos colaterais e outros eventos ao longo de 4 anos com 3972 meses/mulher para o TCu 380A e com 3544 meses/
mulher de observação com o DIU-LNG. Neste período houve 21 descontinuações com o TCu 380A e 35 com o DIU-LNG. Considerando-se que 19 usuárias pediram para retirar o DIU porque queriam nova gestação o índice de continuação com os dois DIUs é bastante aceitável ( 79% com o DIU de cobre e 65% com o DIU-LNG). Os efeitos colaterais mais freqüentes com o uso do DIU-LNG foram o sangramento irregular e a amenorréia. Trinta usuárias tiveram amenorréia, mas apenas 6 tiveram seu DIU removido por esta causa, as demais aceitaram continuar.
Não houve neste período nenhuma gravidez, e apenas 4 pacientes foram perdidas no seguimento. O DIU-LNG por sua alta eficácia e poucos efeitos colaterais é uma promessa de um novo e excepcional método contraceptivo.
Publicado
2010-03-23
Seção
Artigos