AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ESTROGÊNICO DE Morus sp. EM RATAS WISTAR: Estudo histológico e histomorfométrico*

  • Ingrid de Oliveira e Silva
  • Ive Cerqueira dos Santos
  • Vera Maria Peters
  • Rogério Estevam de Faria
  • Amaury Teixeira Leite Andrade

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi verificar se a infusão de folhas de Morus sp possui efeito estrogênico, visto que existem informações de seu uso popular, por mulheres no climatério, para substituir a terapêutica da reposição hormonal convencional. Para isto, ratas Wistar adultas foram ooforectomizadas e, após 17 dias de recuperação,
distribuídas aleatoriamente em quatro grupos: Controle negativo (ooforectomizadas sem tratamento); Controle positivo (10-3?g/g de 17?-estradiol); Infuso (2,8 mL/Kg de infusão de folhas de amora) e Veículo (1mL de água destilada por via intragástrica). Todos os grupos, exceto o controle negativo, foram tratados por 20 dias consecutivos, período em que foi realizado, diariamente, o esfregaço vaginal para determinação da fase do ciclo. No 20o dia de tratamento, as ratas foram submetidas a excesso de inalação de éter para eutanásia. Útero e vagina foram removidos e fixados para análise histopatológica e histomorfométrica. Os resultados obtidos mostram que não houve diferença significativa na morfologia de útero e vagina, nem na proporção de fase estrogênica, com o uso do infuso de folhas de Morus sp.
Publicado
2010-03-23
Seção
Artigos